(031) 3195-0580
4infra

O backup é uma prática bastante conhecida e essencial para o mundo dos negócios. Trata-se de um recurso de proteção em que cópias de segurança de softwares, arquivos e outros dados são realizadas em diferentes dispositivos com o objetivo de recuperar informações em caso de falhas. (mais…)

Os serviços avançados do Microsoft 365 possuem tantos recursos que, na maioria das vezes, não nos damos conta de que alguns não fazem parte, efetivamente, do pacote.  (mais…)

Uma das melhores soluções tecnológicas criada nos últimos tempos é o backup em nuvem. Com ele, as informações mais importantes e sigilosas do seu negócio ficam seguras e podem ser acessadas de qualquer lugar. (mais…)

O mundo está nas nuvens! E  isso não é papo de quem viaja na maionese, mas sim de quem entende de inovação. A tecnologia deu um salto tão grande nos últimos anos que substituiu toda uma estrutura física, que ocupava um espaço gigantesco nas empresas, por servidores virtuais. (mais…)

Todos os dias, empresas de vários setores correm o risco de passar por situações de perigosas e nocivas para o seu funcionamento. Para manter as informações e dados seguros essas duas siglas são extremamente importantes: RTO e RPO. 

Relacionadas a processos onde pode acontecer a perda total de dados, os termos fazem parte das soluções de prevenção, como restore e o processo de backup. O RTO e o RPO são métricas que medem a eficácia de políticas internas voltadas para a proteção de dados. 

Por isso, são tão importantes para as empresas que priorizam a segurança. Afinal, toda a organização está exposta a situações que envolvem desde software maliciosos até a perda total de um sistema. 

O que são RTO e RPO? 

Como pontuamos anteriormente, as siglas estão ligadas a métricas. Dessa forma, o Recovery Time Objective, também conhecido pela sigla RTO, observa o tempo máximo que as informações de uma empresa ficarão indisponíveis até que aconteça a recuperação do backup.

Em contrapartida, o RPO é a abreviação de Recovery Pont Objective. Assim, a métrica apresenta o número de recursos mínimos que precisam ser recuperados no backup. 

Esse dados estão relacionados a forma como a organização regulamenta o armazenamento. Ou seja, de acordo com a frequência de backup, essa métrica pode medir também a quantidade de perda de dados com o acidente.

Os dois índices também são capazes de calcular o tempo que irá demorar para que seu negócio retomar as atividades. Alguns fatores são capazes de afetar o resultado final desse cálculo. 

Um bom exemplo é a quantidade de informações que precisam ser salvas, além da periodicidade adotada pela empresa no processo de backup. Dessa maneira, as duas métricas conseguem ajudar o líder de uma empresa a determinar a quantidade de arquivos que precisam ser salvos. 

Ou seja, o empreendimento pode optar pela retomada rápida das atividades ao recuperar apenas arquivos essenciais. Para o negócio também existe a possibilidade de salvar todas as informações e demorar mais tempo para voltar a rotina. 

A importância dos índices RTO e RPO para empresa

Por ser duas ferramentas capazes de mensurar riscos e cenários, o RTO e RPO são como um “norte”. Eles irão ajudar a empresa a planejar os próximos passos. Ao medir esses dois dados, as lideranças conseguem analisar o cenário após um caso de desastres. 

Com essas informações em mãos, o presidente de uma empresa, por exemplo, pode definir margens seguras para o retorno das atividades da empresa. Ele também pode prever os prejuízos do desastre para a empresa. 

Cada uma das siglas possuem ações diferentes no momento de acidentes. Enquanto o RTO atua na busca de soluções para minimizar os prejuízos com ações ágeis, o RPO se apresenta como um plano alternativo para a organização. 

Em um cenário de desastre para a empresa, o RTO irá sinalizar para estratégias que irão priorizar a  para a  recuperação de mais informações. Ou seja, a ação será  voltada para a redução de obstáculos. 

Por outro lado, o RPO aponta para algumas possibilidades que irão prezar a rapidez no retorno da rotina da empresa. Dessa forma, apenas dados mais importantes e fundamentais passarão pelo processo de backup. 

Além do RPO e RTO, outro processo fundamental é o desenvolvimento de um plano de recuperação para desastres. Confira a publicação sobre o tema no blog da 4infra.

A sua empresa tem conta no Gmail ou na Microsoft? Os provedores são famosos e muito comuns, mas engana-se quem pensa que eles dispensam a necessidade de backup no Gsuite e outros locais em nuvem.

Já falamos sobre backup e a importância do backup recorrente. A prática traz diversos benefícios para a segurança dos dados empresariais, além de economizar custos e aumentar a produtividade da equipe.

Isso não significa, entretanto, que quem possui conta no Gsuite, Microsoft 365, SharedPoint e Teams pode passar ileso pela necessidade de backup. 

Backup em nuvem do Gsuite e outras plataformas

Plataformas como o SharedPoint, Microsoft Teams, Microsoft 365 e Gsuite são uma mão na roda para muitas equipes de TI. Além de facilitarem o trabalho dos servidores, armazenam as informações em apenas um local, concentrando dados das organizações. 

Por serem localizadas de maneira virtual, muitas pessoas acreditam que não é necessário fazer o backup de dados ou informações localizadas nesses servidores.

Essa informação, porém, não é verdadeira. Fazer backup mantém as informações mais seguras, ajuda a melhorar a comunicação entre setores, evita danos e prejuízos financeiros e garante a produtividade dos funcionários, que não precisam paralisar o trabalho por perda de informações. 

As vantagens são as mesmas tanto para o backup físico quanto para o backup em nuvem. A diferença fica, portanto, nas necessidades da empresa, nos dados disponíveis e nos objetivos do negócio. 

Além disso, vale lembrar que mesmo o backup dessas plataformas sendo necessário, a prática deve ser feita de maneira regular, à medida em que novos dados são incluídos. 

A vantagem é que tipos de backup como o backup incremental e o backup diferencial permitem transferir apenas novas informações localizadas no Gsuite, Sharedpoint, Microsoft 365 e Teams. Assim, você não perde tempo, enquanto mantém a segurança dos dados online.

Como fazer backup de plataformas online?

Se você utiliza em sua empresa plataformas como o Gsuite, Sharedpoint, Microsoft 365 e Teams, você já pode ter se deparado com a necessidade de garantir que os dados armazenados ali fiquem seguros. 

Sem esse backup, você pode comprometer toda a sua estratégia empresarial, além de facilitar o vazamento de informações chave para os concorrentes. Mas como fazer backup dessas plataformas online?

Você pode contar com a ajuda de empresas especializadas. A vantagem de terceirizar o backup é que fica mais fácil diagnosticar gargalos de segurança e corrigi-los antes que eles representem algum problema maior para a empresa.

A saída é investir em prevenção de riscos, melhorando o gerenciamento do seu ambiente de TI e investindo em um plano personalizado para sua empresa. 

O que a 4infra Consultoria em TI tem a ver com isso?

A 4infra Consultoria em TI pode te ajudar nessa missão. Possuímos como principais parceiros o Office 365, Microsoft, Gsuite e outros. Isso nos torna especialistas em prevenção de riscos nesses ambientes. 

Além disso, oferecemos serviços como consultorias de projetos em TI, suporte remoto e presencial, terceirização de TI, backup em nuvem, gestão de servidores AWS/AZURE e tudo o que for necessário para o bom andamento da sua estrutura de TI.

Quer saber mais sobre como a 4infra Consultoria em TI pode te ajudar com o seu backup no Microsoft 365, Teams, Sharedpoint e Gsuite? Marque um horário com um de nossos especialistas agora!

Proteger virtualmente a sua empresa de hackers é, hoje, uma prática essencial para o desenvolvimento do seu negócio. Por isso, quem faz backup recorrente acaba se diferenciando dos concorrentes. 

A segurança dos dados em um cenário competitivo e altamente digital faz toda a diferença. O bom tratamento e manejo das informações garante processos eficientes e previne prejuízos. 

Uma das principais maneiras de assegurar a segurança das informações e conseguir tratá-las da melhor forma é fazendo backup recorrente.

O que é Backup?

O Backup é um velho conhecido de quem atua com tecnologia. Por ser uma prática segura e consolidada, muita gente já entende o que é. 

O backup recorrente, entretanto, não é tão popular. Algumas pessoas acham que ele não é necessário e que realizar a transferência dos arquivos esporadicamente já é o suficiente. O que é backup, afinal?

Backup consiste, basicamente, em um processo de copiar informações de um ponto para outro mais seguro. Ou seja, transferir arquivos e discos para um sistema à parte, protegido de ameaças externas.

Tipos de backup

O backup pode ser dividido em backup físico e backup na nuvem. É possível realizar backup por meio de pen drives e HD externos, mas também por meio de nuvens online. 

O backup físico tem como vantagens a portabilidade e privacidade de quem não compartilhar dados em um data center. 

Já o sistema de cloud online é prático, seguro e inovador. Essa opção se destaca pela escalabilidade, mobilidade, modernidade e pelo baixo custo, em comparação com o backup físico.

Existem quatro tipos de backup. São eles:

#1. Backup completo

No Backup completo, todos os arquivos do sistema são copiados. Apesar da maior necessidade de armazenamento, o backup completo oferece a reprodução fiel do ambiente.

#2. Backup incremental

O Backup incremental copia apenas os arquivos que foram modificados em relação ao último backup. 

#3. Backup diferencial

O backup diferencial é semelhante ao incremental. A diferença, porém, é que o diferencial toma como referência o último backup full.

#4. Backup incremental contínuo 

Essa modalidade de backup permite a automatização da recuperação dos dados, tornando o processo mais prático. 

A importância do backup recorrente

Apesar de ser uma prática simples, o backup recorrente pode facilitar o desenvolvimento de toda a empresa. 

Isso acontece por alguns motivos. O primeiro é a possibilidade de melhorar a comunicação entre setores. Com informações categorizadas e salvas em um ambiente seguro, os setores conseguem enxergar mais claramente o andamento do trabalho. 

Além disso, o backup recorrente evita danos financeiros e prejuízos, já que previne a perda de informações importantes para o desenvolvimento de atividades essenciais. 

A perda de dados também paralisa a produtividade dos funcionários, que devem aguardar até que a situação seja resolvida para que possam retomar as atividades. Por isso, fazer backup de maneira recorrente é uma forma de garantir que a empresa continue ativa. 

Outra vantagem do backup é armazenar informações estratégicas para a empresa. Quem perde esses dados acaba entregando, de mão beijada, informações essenciais aos concorrentes. Você não quer isso, não é?

Vazamentos de dados também representam um risco à imagem da empresa. Casos como o do Facebook, por exemplo, mostram que a insegurança nas informações são um prato cheio para o surgimento de crises de imagem. 

As crises de imagem podem levar à perda da credibilidade da imagem da empresa frente aos clientes, o que dificulta a fidelização e a conquista de novos clientes. Então, é fácil perceber que o backup recorrente é uma atividade estratégica na empresa. 

Como fazer backup recorrente?

O backup recorrente é uma prática necessária para quem quer manter a empresa segura, competitiva e produtiva. 

É possível escolher o tipo de backup que mais se adequa às necessidades e aos dados da empresa, mas eles devem ser analisados cuidadosamente. 

Para identificar também a periodicidade ideal do backup, é importante analisar a sensibilidade dos dados copiados e seguir a política de backup da empresa.

Contar com ajuda especializada também é uma boa saída, já que isso oferece mais praticidade e economiza custos em relação à infraestrutura de TI do seu negócio. A 4infra Consultoria em TI pode ajudar. 

Com profissionais especializados e planos de TI personalizados às suas necessidades, a 4infra previne riscos e ajuda a gerenciar o seu ambiente de TI. Saiba mais aqui! 

Serviços em nuvem híbrida já fazem parte do dia a dia das empresas, sendo uma ferramenta eficaz na expansão das PMEs. O recurso tem se tornado estratégico e, portanto, constantemente relacionado à competitividade dos negócios.

Para seu melhor uso, o cloud computing demanda base de fornecimento de serviços, armazenamento de dados e plataformas. Dentre elas está a nuvem híbrida, um ambiente com melhor produtividade e custo-benefício.

De modo geral, existem três tipos de modelos que suportam os serviços remotos: a nuvem pública, que é a mais barata, pois a empresa paga somente pela capacidade utilizada, a nuvem privada, que é implementada para atender um negócio em específico, e a nuvem híbrida, que a união das duas citadas.

Vantagens da nuvem híbrida

A principal vantagem da nuvem híbrida é que ela extrai o melhor de cada um dos modelos disponíveis, desempenhando funções distintas dentro de uma mesma empresa. Isso possibilita proteção avançada e compartilhamento de informações, dando ao setor de TI agilidade e segurança para estabelecer as diretrizes de como suas informações e recursos serão manuseados.

Atualmente, 87% das empresas adotam a nuvem híbrida como estratégia, por sua escalabilidade, flexibilidade e gerenciamento mais intuitivo.

Por utilizar os benefícios da nuvem pública e privada, a empresa consegue criar processos mais inteligentes e ter atuações personalizadas na nuvem híbrida. Funciona assim: na nuvem pública, uma empresa provedora mantém quase todo o controle sobre a infraestrutura, manutenção e atualização de sistemas e segurança. O usuário fica responsável pelo uso das aplicações e por manter a política de governança e de TI.

Como muita coisa fica por conta da organização, o preço para manter os serviços acaba caindo. Porém, personalizar a infraestrutura é impossível nesse tipo de modelo, inviabilizando alterar aspectos que podem ser úteis para o negócio.

Já na nuvem privada, a empresa é a grande responsável por todo o controle da TI, que vai desde a troca de máquinas e dispositivos até a realização de backup. Ou seja, tudo será realizado internamente, sem interferência de provedores.

O melhor dos dois mundos

Embora o ambiente de TI seja mais personalizado na nuvem privada, a empresa precisa ter recurso financeiro extra para arcar com sua integração ao ambiente de trabalho, aumentando o orçamento corporativo.

A nuvem híbrida se destaca por atuar com fatores combinados. Isso é, ela puxa o baixo custo com manutenção e a escalabilidade da nuvem pública ao mesmo tempo em que absorve do ambiente privado o controle do armazenamento de backup e a restauração de dados da infraestrutura.

No entanto, a nuvem híbrida traz outros diferenciais bastante vantajosos para o seu negócio. São eles:

Crescimento com segurança

O objetivo de toda empresa é o crescimento do negócio. No entanto, para vender e produzir mais, é preciso que a TI consiga executar serviços com segurança e boa performance.

Ou seja, não adianta querer atender todos os clientes, fechar pedidos online ou desenvolver diversas atividades simultâneas se o ambiente digital é ineficaz e apresenta vários tipos de falhas.

A computação em nuvem baseada em modelo híbrido é a maneira mais segura de atender às demandas do mercado, pois a infraestrutura tem baixo índice de erro, melhor capacidade de desempenho e o armazenamento é feito em ambiente privado, protegendo os dados dos ataques virtuais.

Rotinas mais flexíveis

Por falar em flexibilidade, esse é um dos grandes diferenciais da nuvem híbrida. Para atender com mais agilidade às demandas do mercado, a infraestrutura de TI deve se moldar às necessidades do momento.

A nuvem híbrida garante às organizações o uso de inúmeras possibilidades de modelo de gestão e serviço, permitindo que ela tome a liberdade de alterar entre a computação pública e privada sem perder a qualidade e o retorno dos investimentos.

Melhora a experiência do cliente

Garantir que o cliente tenha uma experiência significativa com a sua empresa é um grande diferencial para o negócio. Isso só é possível devido à nuvem híbrida, que permite a interação do consumidor e o retorno da organização de forma rápida às solicitações dos usuários.

 

Se você deseja usufruir dos benefícios da nuvem híbrida ou saber mais sobre o assunto, entre em contato com a 4Infra. Nossos consultores estão aptos a responder todas as dúvidas e montar um projeto de acordo com o seu negócio.

 

Quando falamos em tipos de backup, logo a gente pensa nas cópias de relatórios, controles internos e demais documentos que guardávamos em vários dispositivos, visando assegurar sua disponibilidade. Errado não tá: era o que a gente tinha antes. Mas, para nossa sorte, a forma de fazer isso mudou. (mais…)

As informações de uma empresa podem ser consideradas um dos seus maiores ativos. É a partir de cadastros de clientes e fornecedores, projetos, pesquisas, contas bancárias, registros e demais dados que as equipes montam os fluxos de trabalho, definem metas e objetivos, propõem diretrizes e estratégias. (mais…)

Contato

Telefone:

(31) 3195-0580
Endereço:

Rua Marechal Foch, 41, Pilotis
B. Grajaú / Belo Horizonte / MG
Funcionamento:

Seg - Sex: 8h às 18h

Assine nosso Newsletter

chevron-down