(031) 3195-0580
4infra

Ultimamente, o que mais tem preocupado as organizações é a questão da segurança na rede de dados. Por mais cuidado que se tenha, é difícil controlar tudo que transita pelos computadores.

O uso da internet é imprescindível para que o negócio funcione e dê retorno financeiro e de produtividade para a companhia. Contudo, ela pode ser a entrada de conteúdos maliciosos que danificam as máquinas, deixam os sistemas inoperantes e colocam em risco a segurança dos dados da empresa.

Para melhorar a proteção da sua rede de dados é possível contar com dispositivos que deixam o ambiente corporativo mais seguro. Dentre eles estão o Filtro Web e o Firewall.

Filtro Web

O Filtro Web é um software que restringe o acesso a determinados sites que podem conter malwares, informações inadequadas que não cabem no contexto da organização, além de programas suspeitos que podem prejudicar a segurança das informações.

Eles são frequentemente instalados como extensão do navegador, ou seja, um programa autônomo de computador e, também, parte de uma solução global de segurança.

Como funciona?

O acesso a internet é realizado através de um filtro. Cada pessoa ou setor são avaliados individualmente, levando em consideração as devidas necessidades para desenvolver um bom trabalho.

Exemplo: o funcionário da área de almoxarifado não tem necessidade de entrar, por exemplo, em páginas de redes sociais no horário de trabalho. Em contrapartida, o setor de Comunicação precisa ter essa permissão para atualizar conteúdos e responder aos comentários dos clientes.

O interessante dessa aplicação é que ela atribui aos funcionários e colaboradores todas as informações e detalhes dos seus acessos à internet, sendo possível gerar relatórios de acompanhamento das entradas em sites e seus respectivos horários.

O Filtro Web é um recurso bastante utilizado em empresas que querem bloquear conteúdos indesejados que possam não apenas dispersar a atenção dos usuários, como também permitir a entrada de vírus e malwares na rede de dados da companhia.

Firewall

Já o Firewall é um programa que filtra a informação que chega pela internet. A partir de regras pré-definidas, a solução analisa o tráfego de dados para determinar as operações que podem ser realizadas na companhia.

Ele funciona como uma “parede de fogo” que cria uma barreira de defesa que impede a transmissão de conteúdos indesejados. Com o Firewall é possível restringir o tráfego de determinadas informações, programas no computador do usuário ou em toda rede da organização.

No entanto, limitar o acesso do colaborador a todos os recursos não é o ideal, por isso a necessidade de criar regras de autorização para o uso das aplicações. Por exemplo, muitas organizações não permitem a entrada de funcionários nas páginas do Facebook, Instagram, Linkedin e outras redes sociais.

Contudo, o Firewall pode ser configurado para permitir o acesso a essas páginas a algumas áreas estratégicas da companhia, como Comunicação e Marketing, e, também, programar para que todos os funcionários tenham essa permissão em horários fixos, como período de almoço e final do expediente.

Existem vários tipos de Firewalls, inclusive os mais avançados que oferecem reforço em procedimentos de autenticação de usuários e no direcionamento de tráfego mais específico.

Qual dos dois utilizar?

Os diferentes modelos de Firewall existentes no mercado se adequam aos diversos cenários, tudo vai depender do tamanho e características da empresa e do sistema operativo.

É inegável que tanto o Firewall quanto o Filtro Web mantêm o ambiente da sua empresa seguro. Todos os dois são ótimos recursos que automatizam o controle de segurança, eliminando riscos e todos os tipos de ataques virtuais.

Para optar por uma das soluções, ou quem sabe a instalação das duas, é importante avaliar a atuação do negócio, os mecanismos já utilizados e as prioridades de acesso de cada usuário, dentre outros aspectos. Só assim é possível determinar a aplicação ideal para cada organização.

A recomendação é buscar uma empresa especializada nesse tipo de suporte, como a 4infra, para fazer análise da rede corporativa e indicar o melhor recurso.

Entre em contato com a gente!

O firewall Mikrotik é uma das ferramentas importantes para uma empresa, já que seu objetivo é garantir a segurança das informações que trafegam em sua rede, evitando os ataques de hackers à sua rede de computadores.

O que é Mikrotik?

Mikrotik é uma empresa com sede da Letônia que fabrica equipamentos para redes de computadores, especialmente produtos wireless e roteadores, que são muito utilizados por provedores de banda larga e empresas dos diversos segmentos.

Uma das funções exercidas pelos produtos Mikrotik é a de firewall. O firewall é um dispositivo de segurança de rede responsável por monitorar todo o tráfego de entrada e saída, podendo permitir ou bloquear tráfegos específicos conforme definição das regras internas de segurança. A grosso modo, ele é um filtro.

Um firewall pode ser baseado em hardware ou software. O firewall baseado em hardware é um equipamento específico para o monitoramento do tráfego. Por isso, é o modelo mais utilizado no ambiente empresarial, por ser dedicado e por não haver necessidade de compartilhar recursos com outros aplicativos. Isso faz com que ele consiga dar conta de maior demanda e aplique filtros de maneira rápida.

Já o firewall baseado em software é um programa instalado nos computadores.

O Mikrotik vem ganhando espaço no mercado de TI por possuir inovadoras e simplificadas funcionalidades, estabilidade e facilidade de uso, especialmente pela interface de configuração que permite a implantação de complexas regras de firewall. Falando nisso, como fazer a implementação de Mikrotik?

Como fazer a implementação de Mikrotik?

A implementação de Mikrotik depende de alguns fatores, como política de segurança da empresa, tamanho da rede, regras que autorizam o fluxo de entrada e saída de dados e grau de segurança requerido. Todos eles devem ser considerados, uma vez que influenciam diretamente na eficiência e segurança do firewall.

Aliás, em alguns casos pode ser necessário a contratação de uma consultoria especializada em TI, que irá não somente fazer a implementação como também personalizar o firewall Mikrotik de acordo com os parâmetros da sua empresa.

Mas, em linhas gerais, podemos afirmar que a implementação do firewall Mikrotik pode ser feita nos seguintes passos:

  1. Configurar o endereço IP (adress): endereço IP (Internet Protocol Adress) é um rótulo atribuído a cada dispositivo que se conecta a uma rede de computadores para se comunicar. Para configurar o firewall, é preciso descobrir o endereço IP padrão (gateway padrão) do roteador.
  2. Configurar rota de saída (router): o IP possui rotas que devem ser configuradas.
  3. Configurar o DNS: servidores DNS (sistema de nomes de domínios) localizam e “traduzem” endereços eletrônicos. Quando se digita um site, o computador consulta um dos servidores DNS, que retorna com o endereço verdadeiro (uma sequência numérica).
  4. Configurar o NAT: a configuração do NAT ou Network Adress Translation é o que permite a comunicação entre o cliente e o server. No Mikrotik, o NAT funciona como src-nat (modifica o endereço da origem no cabeçalho do IP dos pacotes) e como dst-nat (modifica o endereço do destino).
  5. Configurar um MK com ADSL (modem em bridge): Asymmetric Digital Subscriber Line ou ADSL (Linha Digital Assimétrica para Assinante) é uma tecnologia utiliza uma linha telefônica comum para permitir que o usuário transfira digitalmente dados em alta velocidade. É possível configurá-lo no Mikrotik, caso deseje.

Como saber se está tudo funcionando corretamente?

A implementação de Mikrotik pode parecer complicada para quem não está familiarizado com essas tecnologias. Porém, há uma forma de saber se tudo está funcionando corretamente. É um pouco técnica, mas vamos lá.

O Mikrotik possui um terminal de comando, chamado “new terminal”. Essa opção está no winbox. Esse terminal possui vários comandos. Para testar se o firewall Mikrotik está funcionando, basta colocar um endereço qualquer da internet e visualizar se há resposta. Se sim, o servidor está conectado à internet. Se não houver resposta, é possível que tenha algum problema na configuração. Caso haja, siga novamente os passos de implementação para verificar onde está o erro.

O ideal é contar com o auxílio de uma consultoria de TI para que não haja problemas na implementação de Mikrotik. Precisa de ajuda? Entre em contato conosco!

O Mikrotik é muito utilizado no ambiente empresarial, qualquer que seja o ramo de negócios. Mas o que vem a ser Mikrotik e qual sua função?

Essa solução foi criada para resolver inúmeros problemas no ambiente de TI e pode ser utilizado junto com as novas tecnologias, como Cloud Computing, Big Data e IoT. Aprenda um pouco mais sobre ela!

Na verdade é uma empresa com sede da Letônia fabricante de equipamentos para redes de computadores. Sua frente de produção trabalha especialmente com produtos wireless e roteadores, muito utilizados por provedores de banda larga e empresas dos mais diversos segmentos.

Quais as funções do Mikrotik?

O carro-chefe da Mikrotik é o RouterOS, um roteador que possui inúmeras funcionalidades, inclusive a de Firewall. Além disso, é possível combiná-lo com hardware. Veja a seguir!

Roteador

O principal produto da Mikrotik é o RouterOS, um sistema operacional baseado em Linux que permite que uma plataforma x86 torne-se um roteador. Nesta condição, ele possui diversas funções, como Proxy, VPN, Proxy, Firewall, Hotspots, QoS, Controle de Banda, e outras. O acesso às funções varia conforme a licença adquirida.

É possível criar uma rede segura com o RouterOS, além de ter suporte de protocolos de roteamento (BGP, RIP, OSPF, MPLS etc.). Existem alguns métodos para administrar esse ambiente, como Console (CLI - linha de comando), Winbox (GUI), WEB (configuração em ambiente WEB) e Dude.

Firewall

Outra função exercida pelos produtos Mikrotik é a de firewall, um dispositivo de segurança de rede responsável por monitorar todo o tráfego de entrada e saída. Ele é uma espécie de filtro que permite ou bloqueia tráfegos específicos de acordo com definição das regras internas de segurança.

Um firewall pode ser baseado em hardware ou software. O firewall baseado em hardware é um equipamento específico para o monitoramento do tráfego.

Por isso, é o modelo mais utilizado no ambiente empresarial, por ser dedicado e por não haver necessidade de compartilhar recursos com outros aplicativos. Isso faz com que ele consiga dar conta de maior demanda e aplique filtros de maneira rápida.

Já o firewall baseado em software é um programa instalado nos computadores.

O Mikrotik vem ganhando espaço no mercado de TI por possuir inovadoras e simplificadas funcionalidades, estabilidade e facilidade de uso, especialmente pela interface de configuração que permite a implantação de complexas regras de firewall.

Combinação de RouterOS com hardware

Existe uma série de produtos Mikrotik que combina o RouterOS com uma linha de hardware próprio: o RouterBoard, projetado para provedores de pequeno e médios porte. Esses equipamentos de rádio ou roteadores compactos oferecem acesso banda larga via rede sem fios.

Além de ter capacidade de montar links wireless com alta capacidade de tráfego, possuem com inúmeras ferramentas de análise e monitoramento, inclusive a execução de scripts.

Quais as vantagens do Mikrotik?

Ter um MikroTik em sua empresa pode trazer benefícios evidentes para a infraestrutura de TI. O primeiro deles é que o uso de protocolos permite melhorar e aprimorar os sinais transmitidos. Quando falamos de firewall, apontamos para a otimização da segurança da rede.

Entretanto, para usufruir dessas vantagens, é preciso elaborar, planejar e montar uma rede MikroTik de forma adequada. Somente assim será possível tirar o máximo da solução em relação às necessidades da empresa, evitando problemas de instabilidade.

O Mikrotik é uma solução que pode se integrar bem com sua infraestrutura de TI, oferecendo funcionalidades que conferem grande vantagem competitiva. Porém, existe certo grau de dificuldade na hora de implementar um produto Mikrotik, o que dependerá do conhecimento de cada profissional.

Como acessar Mikrotik via winbox

Apesar dos nomes levemente complicados para pronunciar, não existe dificuldade em utilizar o sistema, principalmente se ele não tiver sido alterado depois de comprado. Seja qual for o modelo que você possui ou pretende adquirir, o acesso é basicamente o mesmo.

Antes de ligar o roteador e colocá-lo para trabalhar, você deve saber alguns detalhes sobre ele. O procedimento padrão é resetar o aparelho, ou seja, reiniciá-lo do zero, retornando-o ao padrão de fábrica.

Independentemente do aparelho Mikrotik que esteja em mãos, para resetá-lo será necessário apertar o botão reset, ou Reset Jumper, (para quem possui a versão mais antiga) ou, ainda, o Jumper Hole. Dificilmente, alguém ainda possua uma máquina com Reset Jumper, então, o passo a passo será direcionado à outras possibilidades.

É comum encontrar a variação da palavra reset como RES, ou pior, sem nome algum que indique que aquele é o local de reinício. Para colaborar na identificação, o botão costuma ficar escondido em uma pequena cavidade, na parte de trás do roteador. O uso de um objeto fino, que consiga entrar nesse buraquinho e pressionar a tecla, facilita bastante todo o processo.

Agora que o reset foi localizado, é hora de retirar o cabo da máquina para que ela se desligue sozinha. Esse é o momento exato para inserir o material dentro do buraco onde está o botão de reinício e apertá-lo até que os próximos passos sejam cumpridos.

Sem soltar a tecla pressionada, reconecte o cabo de energia ao roteador, até que a luz ACT se acenda. Agora sim você pode soltar o botão e aguardar até que o aparelho termine, por si só, o zeramento das configurações.

Passados alguns minutos, desligue e ligue novamente o roteador. Pronto, as configurações foram restauradas ao padrão de fábrica e o equipamento já pode ser reutilizado para outra conexão.

Configuração da senha de acesso do Mikrotik

Para alterar a senha do Mikrotik, existem duas maneiras disponíveis, ambas muito simples e fáceis. Na primeira, basta acessar o System e Password. O sistema abrirá uma página para que você insira sua senha antiga e registre uma nova por duas vezes.

Depois disso, o login do admin, usuário principal, já estará alterada. Também existe a possibilidade do seu Router BOARD não ter uma senha pré-existente. Nesse caso, basta deixar em branco o espaço reservado para o password antigo.

O segundo jeito também é fácil, mas requer um pouco mais de dedicação. Aqui, você deverá acessar a página System, escolher a opção Users e clicar, como botão direito, sobre o nome do usuário que deseja alterar a senha.

Depois de cumprido o passo a passo anterior, uma nova página se abrirá. Insira a senha e confirme-a, digitando-a novamente. Nesse momento, é importante anotar em local seguro os números registrados. Caso você os perca e não se lembre mais, todo o processo de reset do Mikrotik deverá ser refeito, restaurando a configuração do equipamento mais uma vez.

Mikrotik é a mesma coisa que Router Board?

Para evitar confusões, é importante definir que Router Board não é a mesma coisa que Mikrotik. Esse é o nome dado a alguns produtos da marca, resultante da junção de RouterOS com uma linha própria de hardware. Sua função é servir como porta de acesso banda larga sem fios, em formato de rede.

Os Router Boards são roteadores bem menores, mas com excelente capacidade para de criar conexões sem cabo e com bom sinal de tráfego. Para isso, bastam duas antenas e configurações extras, conhecidas por Nstreme. O aparelho também possui outros benefícios, como a execução de scripts e a análise de monitoramento da rede.

Mesmo que o uso diário e reinício do sistema sejam simples, procure uma empresa especializada em implantação de Firewall Mikrotik. Quando o procedimento é realizado por profissionais especialistas da área de TI, os riscos de que sua rede seja invadida por hackers é minimizado e os dados da sua empresa permanecem protegidos. Entre em contato com a 4Infra e saiba como dar início ao projeto.

Por isso, recomendamos que você procure uma empresa especializada na implantação de Mikrotik para que a segurança dos dados esteja garantida! Conte conosco nessa empreitada!

chevron-down