(031) 3195-0580
4infra

Metodologia ágil serve só para TI?

Metodologia ágil serve só para TI?

Estamos muito acostumados a ver a inovação como algo totalmente ligado à tecnologia, mas ela pode vir na forma de processos bem definidos. Assim é a metodologia ágil, um conjunto de práticas para gerenciar projetos que se submetem e se adaptam com mais facilidade às mudanças.

A realização de projetos é algo muito comum nas empresas, principalmente nas de produtos ou serviços ligados diretamente à tecnologia. Todas as fases são realizadas sequencialmente até chegar ao produto final. Nesse contexto, o problema do método tradicional de gestão de projetos é o tempo, pois o cliente não tem a vida inteira para esperar a solução vinda desse estudo.

É uma questão de timing do mercado.

A metodologia ágil sugere o acompanhamento constante de mudanças na gestão de projetos convencionais, aprimorando o processo de desenvolvimento de um produto ou serviço. Ao final, o cliente terá sua demanda atendida com qualidade e a empresa que a desenvolve consegue se organizar para entregá-la corretamente.

Como surgiu a ideia da metodologia ágil?

Antes de mais nada, vale lembrar que a metodologia ágil é, na verdade, um manifesto.

Tudo começou com problemas no desenvolvimento de serviços e produtos de software. As indústrias voltadas para esse segmento, que até então seguiam a metodologia tradicional de gestão de projetos, viram a necessidade de tornar o processo menos formal. A tradição impedia que as demandas fossem desenvolvidas na velocidade que os clientes precisavam.

Além disso, o modelo gerava outros tipos de problemas relacionados à gestão: como o método abordava o projeto em efeito cascata, uma etapa só era iniciada quando a anterior fosse totalmente concluída. Isso acabava gerando atraso na entrega do projeto.

Foi pensando nessas dificuldades que um grupo de programadores lançou, em 2001, o manifesto ágil, contendo várias abordagens para o desenvolvimento de produtos e serviços voltados para a tecnologia. O Objetivo era elaborar uma ferramenta que apoiasse a gestão e a construção de softwares de forma rápida e focada na experiência positiva do cliente.

A intenção era disponibilizar para o mercado uma versão do produto não totalmente completo, mas que pudesse evoluir à medida que novas demandas surgirem. Com isso, o software não demoraria para ficar pronto e nem se tornaria obsoleto ao chegar no mercado.

Mais flexibilidade nos processos

Diante de tudo o que foi estudado, o Manifesto Ágil propôs o desenvolvimento de fases mais curtas, objetivos bem definidos e melhoria contínua no processo, cujo objetivo era transformar o trabalho engessado e mecânico em processos ágeis, flexíveis e fluidos, garantindo adaptabilidade a todos os profissionais envolvidos no projeto.

Com base nesse pensamento de flexibilização, e com feedbacks constantes, o manifesto da metodologia ágil se desenvolve sob 4 valores principais:

  • Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;
  • Software funcional mais que documentação abrangente;
  • Colaboração do cliente mais que negociação de contratos;
  • Responder a mudanças mais que seguir um plano.

Metodologia ágil para além da TI

Os problemas enfrentados pela TI na questão do gerenciamento de projetos são os mesmos que enfrentam outros segmentos empresariais. Afinal, entregar projetos inovadores e em menor tempo é o que move o mercado.

Nesse sentido, a metodologia ágil passou a fazer parte de muitas organizações, inclusive as que não têm software ou outros produtos de TI como atividade-fim, pois ela identifica erros durante a execução dos projetos, contribuindo para entregas mais rápidas.

Assim sendo, a metodologia ágil vai além das fronteiras das empresas de tecnologia, impactando positivamente outras áreas corporativas e influenciando a criação dos chamados frameworks ágeis, ferramentas aplicadas em outros tipos de negócios.

Veja os principais métodos utilizados pelas grandes empresas:

Scrum

Scrum é um dos métodos mais populares quando o assunto é gestão de projetos e organização de equipes. Ele é dividido em sprints periódicos para resolver pendências e em reuniões fixas.

Cada sprint possui um objetivo a ser alcançado e, ao final de cada fase, acontece uma revisão do produto para validação. As etapas são repetidas até o desenvolvimento do produto final.

Kanban

O Kanban é um método mais simples e fácil de colocar em prática, pois organiza os fluxos de maneira visual, a partir de cartões contendo informações para acompanhar o andamento do projeto.

De maneira geral, funciona assim: os cartões são dispostos em colunas, em um quadro físico ou digital, indicando as três etapas que devem ser seguidas, entre atividades que precisam ser realizadas, atividades que estão sendo realizadas no momento e atividades concluídas.

Embora seja um processo bem simples, requer equipe motivada e engajada e atualização e acompanhamento constantes das tarefas para que a metodologia Kanban funcione.

Lean

Conhecido pelas startups, a metodologia Lean é voltada para validar ideias e hipóteses no desenvolvimento de produtos. O objetivo é a redução de sete tipos de desperdícios: superprodução, tempo de espera, excesso de processamento, transporte, inventário, movimento e defeitos.

Para melhorar os processos e entregar os projetos mais enxutos possíveis, o Lean utiliza 7 pilares:

1 - Eliminação do desperdício;

2 - Fortalecimento do time;

3 - Rapidez na entrega;

4 - Otimização do todo;

5 - Construção da qualidade;

6 - Adiamento de decisões;

7 - Amplificação do conhecimento.

 

Essas são algumas das metodologias ágeis mais usadas no mundo corporativo - e se você quer estar preparado para os novos desafios tecnológicos, entre em contato com a 4Infra! Nós somos a parceria certa para as soluções de TI da sua organização.


17 de fevereiro de 2021

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
Vantagens de usar o Sharepoint para servidor de arquivos
8 de novembro de 2021
Como fazer backup para Microsoft 365?
5 de novembro de 2021
Dicas para otimizar o Microsoft 365 em pequenas empresas
3 de novembro de 2021
5 razões para investir em Fortinet
1 de novembro de 2021
1 2 3 119
chevron-down