(031) 3195-0580
4infra

Previsões da segurança de TI para os próximos anos

Previsões da segurança de TI para os próximos anos

Com a evolução e crescimentos das tecnologias, também aumenta a quantidade de ataques cibernéticos e, por isso, é preciso atenção quanto às previsões de segurança de TI para os próximos anos. Estas evidenciam progressiva piora nos ataques e ameaças  e, por isso, a busca por sistemas de proteção se torna cada vez mais necessária. 

Foi pensando nisso que listamos, neste post, alguns cenários que facilitam a compreensão dessa demanda, já que o desenvolvimento das tecnologias tem afetado e irá afetar os crimes cibernéticos. A análise de inúmeros contextos também auxilia na obtenção de indicadores e cautelas necessárias, bem como quais medidas de proteção deve-se procurar obter para proteger os dispositivos.

Inteligência Artificial (IA) e Aprendizagem de Máquinas (ML) usadas por cibercriminosos

Inteligência Artificial e a Aprendizagem de Máquinas têm sido vistas como grandes forma de detecção de ameaças e mecanismos de proteção. Entretanto, nos próximos anos, prevê-se que serão utilizadas de maneira maliciosa por cibercriminosos, prejudicando a segurança a partir de ataques e até explosões às redes de outras pessoas. 

Dispositivos domésticos cada vez mais passíveis de ataques

Um grande problema da internet tem se expandido, atacando arquivos e sistemas de uso doméstico. Trata-se do ransomware, um malware que impede que as pessoas tenham acesso aos seus arquivos e, para a liberação, os cibercriminosos cobram um valor de resgate. Esse tipo de crime pode ocorrer tanto em aparelhos pessoais quanto em redes corporativas. 

Ransomware usados para atacar Serviços Públicos 

Além dos ataques de ransomware em aparelhos domésticos e privados, os cibercriminoso também vão utilizar progressivamente o malware para atacar Serviços Públicos, grandes corporações e sistemas de controle industriais. 

Estima-se que, em caso de sequestro de dados, os valores pedidos serão mais altos para essas organizações, o que pode prejudicar amplamente os grandes sistemas. Um exemplo de efeito colateral desse ataque é o blecaute, caso ele seja feito contra serviços públicos de distribuição de energia.

Dispositivos IoT comprometidos pelos cibercriminosos

Os cibercriminosos irão explorar, cada vez mais, os dispositivos IoT e suas configurações de segurança frágeis. Entradas e sensores podem ser sequestrados e usados em ataques DDoS. Além disso, esses dispositivos, ao serem comprometidos por criminosos, irão fornecer acesso persistente à rede dos prejudicados. Em outras palavras, terão acesso permanente no aparelho, sem que haja formas de limpar a máquina e se desfazer disso.

Chatbots utilizados por cibercriminosos 

Nos próximos anos, como já dito, os cibercriminosos irão se aproveitar cada vez mais de todas as utilidades e mecanismos de Inteligência Artificial para enganar as pessoas. Assim, os chatbots também serão, para eles, formas camufladas de gerar links maliciosos com o objetivo de distribuir malware para acesso a informações sigilosas.

Problemas com o modelo de Segurança de infraestrutura como um Serviço 

O sistemas IaaS é uma infraestrutura de servidores acessada pela Internet que pode ser consumida como um serviço. O sistema apresenta falhas que levam a riscos significativos. E estes poderão expor uma enorme quantidade de informações e dados, além de derrubar sistemas e redes. Esse problema também deve prejudicar cada vez mais as organizações.

Ataques à Cadeia de Suprimentos

Com as informações disponíveis publicamente, os ataques à cadeia de suprimentos vão se tornar, cada vez mais, um método amplamente utilizado pelos cibercriminosos. A partir daí, é possível que eles encontrem as ligações fracas do elo, permitindo ataques calculados. 

5G pode facilitar roubo de dados

A tecnologia 5G para rede de dados de dispositivos móveis, já implantada em diversos lugares, possui mecanismos muito rápidos de transmissão de dados, inclusive em níveis superiores aos das tecnologias anteriores, como a 4G. Isso pode funcionar a favor de cibercriminosos no sentido de transferir dados corporativos e sigilosos de forma maliciosa. 

O que tudo isso evidencia é que as mesmas tecnologias eficientes para aprimorar os serviços, as tarefas, colaborar com as empresas e com os usos de dispositivos de modo doméstico e individual, também podem surtir efeito reverso. Previsões mostram que as funcionalidades usadas para cometer crimes cibernéticos e atacar sistemas públicos e privados podem atingir níveis catastróficos.

Para entender melhor quais medidas preventivas sua empresa precisa. Agende uma consultoria com os especialistas clicando aqui.

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
HDD e SSD: saiba a diferença e qual usar no seu servidor
30 de agosto de 2021
Entenda a importância do RTO e RPO
27 de agosto de 2021
Conheça as vantagens da Rede Social Corporativa e Intranet
25 de agosto de 2021
Ataque DDoS: saiba como proteger sua empresa!
23 de agosto de 2021
1 2 3 111
chevron-down