(031) 3195-0580
4infra

Relação entre sucesso do varejo e infraestrutura de TI

Relação entre sucesso do varejo e infraestrutura de TI

O ramo do varejo é composto por setores de venda de bens realizada diretamente ao consumidor final – como a padaria, o supermercado, a farmácia, a lojinha de presentes, entre outras especialidades. 

Independentemente do tamanho da empresa de varejo, para alcançar o sucesso é preciso surfar na onda da transformação digital. Tirar pedido, fazer compras, emitir nota fiscal e controlar estoque com poucos recursos, ou recursos manuais, é coisa do passado.

Para total eficiência na gestão e melhor experiência do cliente é preciso investir em estrutura básica de TI com objetivo de atender às mudanças constantes do mercado e dos próprios consumidores.

Infraestrutura de TI para varejo

A mudança no perfil de compra do consumidor, principalmente com a pandemia, tem feito os varejistas repensarem suas estratégias de TI. Hoje não basta ter apenas um computador com alguns programas padrão, mas uma infraestrutura com mais elementos, que atendam às exigências dos clientes e gerem dados que possam ser utilizados no futuro.

Trata-se de uma combinação de hardware, software, redes e instalações relacionados à tecnologia da informação de forma a suportar o fluxo, armazenamento, processamento e análise de dados de todo o comércio em questão.

A princípio, apostar em infraestrutura de TI pode parecer complexo e desnecessário para o varejo, mas a função desse setor é justamente auxiliar o negócio a se organizar melhor. É uma boa TI que permite aos gestores adotar práticas mais eficientes ao utilizar ferramentas digitais, desenvolvendo as potencialidades da empresa e ganhando vantagem competitiva.

Transformação digital no setor varejista

A pandemia modificou o comportamento de compra do consumidor, reforçando aquilo que já era feito em menor escala, que é o comércio online. O isolamento social tem proporcionado essa experiência de forma mais efetiva e frequente, colocando à prova a eficiência do varejo em se desdobrar em mais canais de venda.

Por mais que o gestor tente anotar os pedidos, separar as mercadorias, verificar a quantidade no estoque e agendar entrega, sem a ajuda de uma boa estrutura de TI que consiga mesclar as informações dos vários canais de venda, tudo isso corre o risco de ficar perdido.

Para conseguir uma resposta imediata de toda a cadeia produtiva do varejo é preciso redefinir a arquitetura da rede, o fluxo de informações e a segurança de dados.  Assim sendo, o planejamento detalhado se faz necessário para enquadrar a TI dentro das demandas do negócio.

O sucesso do varejo depende muito da aquisição de uma boa infraestrutura de TI, não somente agora no período de isolamento, mas, também, no pós-pandemia, já que a tendência é que o e-commerce fique ainda mais forte daqui pra frente.

Para montar uma infraestrutura que atenda seu negócio você pode começar do básico e ir aprimorando conforme a necessidade. Veja os principais elementos que não podem faltar no seu planejamento digital:

Investimento em hardwares

A aquisição de equipamentos de TI é um ponto chave em qualquer negócio. Afinal, não adianta implantar uma nova solução no varejo com maquinário obsoleto. No entanto, esse tipo de compra causa um enorme impacto no orçamento, já que as substituições devem acontecer de tempos em tempos.

A solução para esse impasse está no aluguel de máquinas, através de um recurso chamado HaaS (Hardware como Serviço). Nele, a empresa paga uma taxa mensal para ter acesso a hardwares e outros itens de TI oferecidos por um provedor.

Virtualização de servidores

É uma tecnologia que contempla a criação de um servidor virtual capaz de executar vários sistemas operacionais diferentes, reduzindo espaço físico, gastos no orçamento e aumentando a agilidade e eficiência da organização.

Recuperação de dados

Todo negócio precisa de um local adequado para armazenar seus dados. Para melhor segurança, é recomendado o uso de vários ambientes para fazer a guarda das informações, como em servidor local, HD e nuvem. Isso ajuda na recuperação rápida dos dados em caso de desastre.

Migração para nuvem

O varejo movimenta muitas informações, como cadastro de clientes, sistemas bancários e softwares tributários. Trabalhar no modelo de computação em nuvem pode gerar uma série de benefícios, como redução de custos operacionais, rápida implementação de aplicações, banda ilimitada para armazenamento de dados e ambientes que permitam aos funcionários o trabalho remoto.

 

Para obter excelência na infraestrutura de TI, o varejo não precisa ficar quebrando a cabeça na implementação de cada passo. Além de ficar mais caro organizar tudo isso por conta própria, a eficiência pode deixar a desejar, já que manutenções e atualizações devem ser constantes – e quem não é especialista geralmente não se atenta a isso.

O ideal é contar com ajuda externa para montar e monitorar sua estrutura de TI no varejo. Você pode contar com uma consultoria especializada para te ajudar no gerenciamento de todos os passos, terceirizando um serviço de qualidade e com compromisso.

A 4Infra está à disposição do setor varejista e pode criar projetos específicos de TI que cabem no bolso de todo tipo de empresa. Entre em contato com a gente e vamos conversar sobre a sua!


12 de abril de 2021

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
HDD e SSD: saiba a diferença e qual usar no seu servidor
30 de agosto de 2021
Entenda a importância do RTO e RPO
27 de agosto de 2021
Conheça as vantagens da Rede Social Corporativa e Intranet
25 de agosto de 2021
Ataque DDoS: saiba como proteger sua empresa!
23 de agosto de 2021
1 2 3 111
chevron-down