(031) 3195-0580
4infra

Sua empresa está realmente protegida contra ciberataques?

Sua empresa está realmente protegida contra ciberataques?

Graças à tecnologia, as empresas garantem muito mais eficiência na gestão. Isso porque a automatização gera rapidez nos processos, reduz o número de erros e ainda diminui custos operacionais. Mas nem tudo são flores!

O universo da TI, embora complexo para muitos, pode ser facilmente manipulado por especialistas mal intencionados, conhecidos como hackers. O intuito é criar uma fragilidade no sistema que permita a espionagem, roubo ou sequestro das informações corporativas. Em troca, os responsáveis pelos ciberataques pedem um resgate financeiro para liberar o sistema novamente.

Muitos gestores acreditam na impossibilidade de que ciberataques aconteçam em sua empresa, já que os computadores são munidos de antivírus ou algum outro sistema de proteção. Se você também compartilha dessa ideia, cuidado: em algum momento você poder ser a próxima vítima.

O impacto dos ciberataques nas corporações

Infelizmente, as invasões virtuais são mais comuns do que a gente pensa. De acordo com a Microsoft, todos os meses, mais de 5 milhões de ameaças digitais são registradas pelo centro de defesa cibernética da instituição.

No início de 2021, a empresa de segurança Psafe divulgou o vazamento de 223 milhões de CPFs brasileiros, além da exposição de dados de mais de 100 milhões de celulares, envolvendo tempo de duração das ligações, contato telefônico e informações pessoais.

Um outro exemplo aconteceu em Helsinque na Finlândia. Uma clínica de psicoterapia teve sua rede invadida e os criminosos ameaçaram divulgar os prontuários dos pacientes caso não recebessem o resgate. Impossibilitada de virar o jogo, a empresa acabou decretando falência.

Esses são apenas alguns exemplos entre milhões de casos que acontecem todos os dias, demonstrando que os ciberataques atingem qualquer segmento do mercado – e, dependendo de sua força, pode levar empresas à ruína.

É possível combater os ataques de hackers?

À medida que a tecnologia avança, os crimes cibernéticos vão ficando mais sofisticados, exigindo que mais ferramentas de proteção sejam desenvolvidas para assegurar a integridade das redes de computadores.

Fato é que não existe um padrão para os ataques digitais: eles podem ser feitos de várias formas e apresentar sinais ou não. Comumente, as invasões são detectadas da seguinte forma:

  • Lentidão no computador devido à instalação de malware, software nocivo que instala programas que rodam em segundo plano;
  • O navegador se comporta de modo estranho, instalando barras sem permissão ou fazendo exibição exagerada de anúncios;
  • Janelas pop-up abrem com anúncios para todos os lados;
  • Desativação de programas de manutenção, desligando programas que poderiam detectar a presença de malware.

Tais sinais nem sempre são percebidos com facilidade e, quando menos se espera, o estrago já foi feito. A melhor maneira de se proteger é investindo em segurança digital – para a qual damos algumas dicas:

Instale um software de proteção

Ter um bom antivírus é essencial, mas ele, sozinho, não garante eficiência aos ataques cibernéticos. Além desse recurso, instale também programas anti-malwares e anti-ransomwares. As várias camadas de proteção são necessárias para compensar caso uma delas falhe.

Utilize firewall

Outra forma de proteção é o firewall. Ele monitora as conexões de rede, servindo como barreira protetora no controle de tráfego de dados com a internet. Dessa maneira, somente os dados autorizados serão transmitidos no sistema corporativo.

Atualize software e aplicativos

Softwares e aplicativos devem ser atualizados sempre que uma nova versão estiver disponível, pois corrige falhas e brechas de segurança, evitando que a rede fique vulnerável a ameaças virtuais.

Oriente os colaboradores

Muitas invasões acontecem em virtude das falhas dos próprios colaboradores.  Daí a importância de orientá-los a não cair em algumas “pegadinhas”, como abrir e-mails aparentemente vindos de instituições sérias, como bancos, que nos induzem a clicar em links falsos ou baixar arquivos de procedência incerta.

 

Essas são apenas algumas das soluções empregadas para que sua empresa fique realmente protegida dos ciberataques. No entanto, não adianta seguir as dicas sem fazer o monitoramento da sua segurança de TI – e, por isso, a necessidade de parceria com uma empresa terceirizada, como a 4Infra.

Nossos especialistas vão propor os melhores recursos de segurança, de acordo com a necessidade da sua empresa, e fazer o acompanhamento periódico dos sistemas.

Não deixe seus dados vulneráveis e à disposição dos hackers. Entre em contato com a gente e vamos conversar!

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
HDD e SSD: saiba a diferença e qual usar no seu servidor
30 de agosto de 2021
Entenda a importância do RTO e RPO
27 de agosto de 2021
Conheça as vantagens da Rede Social Corporativa e Intranet
25 de agosto de 2021
Ataque DDoS: saiba como proteger sua empresa!
23 de agosto de 2021
1 2 3 111
chevron-down