(031) 3195-0580
4infra

Você provavelmente já ouviu falar que Firewall é um dispositivo que desempenha a função de segurança em uma determinada rede de computadores.

E Firewall UTM, você sabe o que é?

É fato que a internet não é um território livre de perigos. Muito se ouve sobre falsificação de e-mails, roubo de dados e vírus em sistemas, entre outros ataques cibernéticos, deixando os sistemas cada vez mais vulneráveis.

Com o avanço da tecnologia e a popularização da internet, os riscos relacionados à segurança também aumentara. Sendo assim,  as soluções de Firewall precisaram ser aperfeiçoadas para atender às novas demandas – surgindo, assim, o Firewall UTM.

O que é Firewall UTM?

UTM abreviatura, em inglês, de Unified Threat Management, ou, em português, Gerenciamento Unificado de Ameaças. É um dispositivo de hardware ou software que reúne uma série de recursos em uma única solução, tornando o sistema blindado contra invasões.

Geralmente, um Firewall UTM tem os seguintes recursos:

Por ser um dispositivo de vários recursos em um, o firewall é mais indicado para pequenas e médias empresas. Em cenários maiores, a aplicação dessa ferramenta não é recomendada, visto que os recursos do hardware são compartilhados entre vários serviços.

Quais as vantagens de ter um Firewall UTM na sua empresa?

O Firewall UTM é uma solução para empresas conectadas que buscam eliminar riscos de invasão e aumentar, assim, a segurança das informações. Esse recurso possui uma série de benefícios. Dentre os principais, podemos dizer que o Firewall UTM…

Além dessas vantagens, o Firewall UTM apresenta outros aspectos assertivos para a organização, que vão ser melhor explicados neste artigo.

#1 - Maior visibilidade de dados

Com a junção de várias ferramentas tecnológicas para a proteção da rede, a visibilidade de dados, de soluções e de usuários é maior, possibilitando a identificação de inconformidades. Isso subsidia ações corretivas, garantindo ambientes cada vez mais controlados e favoráveis às necessidades dos funcionários.

Além disso, os relatórios do Firewall UTM propiciam outros benefícios, como o controle sobre acessos dos usuários, que pode incluir sites mais acessados e o tempo de permanência em cada endereço, uso de links e disponibilidade da internet, dentre outros.

#2 - Melhor desempenho

O Firewall UTM possui uma arquitetura inteligente, possibilitando ao sistema baixa latência, associada a um alto rendimento. Tal funcionalidade permite uma rápida identificação de conteúdos maliciosos.

#3 - Flexibilidade da rede

Por unir várias funcionalidades e recursos, a solução oferece maior flexibilidade para proteger a rede contra invasões digitais.

#4 - Melhoria da produtividade

O Firewall UTM faz com que área de TI da companhia se torne mais eficaz e proativa, diminuindo a chance de falhas e paradas. A ação colabora para elevar a produtividade de praticamente todos os setores da organização.

#5 - Acesso remoto

Trabalhar no sistema Home Office é muito comum nas organizações, desde que os funcionários podem acessar os programas da empresa de qualquer lugar que eles estejam.

Para que isso seja possível é preciso fazer uso de soluções de VPN. A utilização garante que a consulta seja feita de forma segura e eficaz, sem o risco de comprometer os dados da empresa.

Investir em UTM é uma boa estratégia para garantir proteção à empresa e redução de perda de tempo e recursos no combate aos perigos digitais, melhorando a confiabilidade da rede.

Contudo, faz-se necessário dispor de uma boa infraestrutura de TI como apoio a essa solução para que os resultados almejados sejam devidamente obtidos.

Quer saber mais como ter o Firewall UTM na sua empresa? Entre em contato com a consultoria da 4infra e veja como implementar esse recurso na sua organização.

Quem trabalha com tecnologia em rede sabe a dificuldade de manter as informações seguras e livres de ameaças cibernéticas. A preocupação em preservar dados corporativos não é um conceito recente, mas já vem sido pensado e posto em prática desde o final da década de 80. A segurança oferecida pelo Firewall NGFW pode ser uma boa alternativa.

A ideia do Firewall, ou “parede de fogo”, veio justamente para criar uma barreira de proteção que ajuda a bloquear o acesso a conteúdo malicioso, sem impedir que os dados que precisam circular continuem fluindo.

Com o passar do tempo, os ataques foram ficando cada vez mais sofisticados, comprometendo seriamente a segurança dos dados das organizações. Essa condição criou a necessidade de incorporar novos recursos e funcionalidades à solução já existente, transformando-a em Firewall NGFW.

NGFW é a abreviação de Next Generation Firewall ou Firewall de Próxima Geração, em português. É uma evolução do dispositivo tradicional. A principal diferença está nos avanços tecnológicos a partir da inspeção de pacotes e na visibilidade de aplicações.

Esse recurso permite não apenas que os ataques possam ser evitados, mas cria políticas de controle de acesso mais dinâmicas e eficientes para os desafios atuais de segurança.

Ele foi desenvolvido com o objetivo de resolver a performance apresentada pelo seu antecessor, o UTM, através da adição de um importante recurso: visibilidade e controles baseado em aplicações.

No entanto, ainda que não sejam iguais, a finalidade do UTM e NGFW é a mesma: trazer melhorias aos usuários em soluções que funcionem quando o assunto é sistema de segurança por firewall.

Muitas características e vantagens do Firewall de Próxima Geração já eram encontradas em alguns modelos do UTM. Contudo, o novo modelo apresenta soluções mais práticas e funcionais, que atendem às solicitações dos usuários que necessitavam de um recurso com melhor performance.

Firewall NGFW X Firewall UTM

As duas soluções são bem parecidas em termos de objetivos, já que propõem proteção e segurança. No entanto, a diferença entre elas está na forma de funcionamento de cada uma.

O UTM oferece recursos de segurança como antivírus, AntiSpam e filtros de URL que bloqueiam o acesso a determinados IP´s, além de prevenção de invasão externa. Ainda disponibiliza políticas prontas para usar e ferramentas de geração de relatórios projetadas para facilidade de implementação e gerenciamento contínuo.

Já o NGFW disponibiliza todas as funcionalidades do UTM, mas em nível mais profundo, permitindo o bloqueio de protocolos, acesso por tipo de perfil, inspeção, prevenção de invasão e coleta de informações à disposição do usuário. No entanto, antivírus e AntiSpam devem ser adquiridos separadamente.

O que percebemos é que o UTM oferece um serviço mais tradicional e atende bem às necessidades das pequenas e médias empresas, desde que as ameaças não sejam de alto nível.

Por outro lado, o Firewall NGFW oferece soluções mais específicas e se destina a organizações que procuram maior controle e segurança qualificada, além de gerenciamento personalizado.

Vantagens do NGFW

O modelo NGFW oferece uma série de vantagens ao usuário que busca segurança para a rede de computadores da sua empresa:

Diante de tantas informações, é comum que o gestor tenha dúvidas na utilização dos dispositivos de Firewall NGFW ou UTM. Nesse caso, o ideal é procurar uma consultoria de TI, como a 4infra, para te auxiliar na escolha.

A terceirização de serviços de TI pode ser uma ótima estratégia para melhorar a performance do negócio  e, ainda, resguardar a empresa de possíveis ameaças.

Entre em contato com a gente!

O firewall é, atualmente, muito mais do que um simples filtro de dados. Ele é uma complexa arquitetura de segurança que exerce funções primordiais na infraestrutura de TI.

Essa complexidade, unida a outros fatores, interfere no tempo de implantação de firewall. Sua configuração deve ser feita de maneira individualizada para atender a cada situação empresarial específica. Confira!

Implantação de firewall

O tempo para implantação de firewall está diretamente relacionado a três fatores: complexidade da infraestrutura de TI, tipo de firewall a ser implementado e auxílio (ou não) de profissionais especializados.

A implementação pode ser rápida quando feita de forma geral e padronizada. Porém, sem as configurações e o mapeamento de uso adequado às necessidades empresariais, é difícil dizer que ela resolverá o problema da organização.

Portanto, veja a seguir os fatores que influenciam no tempo para implantação de firewall e entenda como se aplica à sua empresa.

Complexidade da infraestrutura

A implantação de firewall é fundamental para a política de segurança empresarial e, por isso, deve vir precedida de planejamento para não ocasionar problemas.

Existe uma necessidade de definir previamente os padrões e critérios mínimos de operação do firewall, e isso só é possível a partir da análise da infraestrutura.

Um ambiente complexo que possui outro firewall ativado, por exemplo, pode ter necessidade apenas de atualizar por uma versão mais recente ou adquirir mais recursos e capacidade de gerenciamento.

Neste caso, o tempo para implementação de firewall é mais curto, já que o processo é mais fácil de realizar, uma vez que as regras e configurações do ambiente estão prontas. O antigo firewall serve como ponto de partida.

Por outro lado, se a empresa não possui um firewall já instalado, a navegação dos usuários não é controlada e não há conhecimento sobre o tráfego realizado entre a internet e os ativos de TI.

Neste caso, é preciso um planejamento minucioso para alinhar as necessidades. Em outras palavras, será preciso mais tempo para implementação de firewall.

Isso é só um exemplo acerca da complexidade da infraestrutura de TI. Grandes empresas possuem ambientes que demandam uma diretriz de segurança forte, ao mesmo tempo em que devem ter uma política padrão adequada, de forma a não proibir acessos necessários para as atividades.

Tipo de firewall

O tipo de firewall também interfere no tempo de implantação. Muitas ferramentas atuais não exercem somente a função de controle de tráfego. Já se tornou raro ver, em ambientes empresariais, o uso apenas de firewall baseado em software (aplicação integrante dos sistemas operacionais).

Na verdade, é mais comum vermos firewall baseados em hardware (equipamento dedicado para monitoramento do tráfego), mas que envolvem funções mais robustas. Firewall de proxy, de gerenciamento unificado de ameaças, NGFW focado em ameaças, a escolha por cada uma interfere no tempo de implantação de firewall.

E isso se liga diretamente à complexidade da infraestrutura.

Auxílio especializado

O tempo de implantação de firewall também depende da contratação ou não de auxílio especializado. Especialmente quando falamos de pequenas empresas, que não possuem tantos recursos disponíveis para manter uma equipe de TI grande, que possa se dedicar a essas tarefas mais burocráticas.

É essencial que a implantação de firewall seja feita por um especialista em segurança para proteger a infraestrutura empresarial, uma vez que a configuração da ferramenta é o que o tornará forte ou fraco. Provavelmente, a demora na implantação de firewall pode ocorrer porque é feita por alguém sem tanto conhecimento com a prática.

Um ponto sobre isso merece destaque. Se o firewall é muito seguro, ele pode inibir os usuários de fazer o seu trabalho. Por isso, o auxílio terceirizado é importante para avaliar como pode se dar o equilíbrio entre a permissão e a proibição.

Um profissional que não tem conhecimento sobre isso pode demorar bastante tempo para encontrar esse ponto.

Com o auxílio terceirizado, a implantação de firewall será feita com boas práticas, como definição de regras de navegação e perfis de acesso, regras de filtragem, dentre outros.

O tempo para implantação de firewall pode ser rápido, o que costuma acontecer quando há um bom planejamento que considera a complexidade da infraestrutura e o tipo de firewall a ser utilizado. Mas, especialmente, o tempo está diretamente relacionado com a presença de profissionais competentes na hora de implementar a ferramenta.

A 4Infra pode te ajudar. Quer conhecer nosso segredo para seu sucesso?

O firewall é uma solução de segurança fundamental nos ambientes computacionais. A partir de um conjunto de regras, ele faz a análise do tráfego da rede, determinando quais as operações de transmissão e recepção de dados podem ser executadas.

Assim, contribui para evitar o ataque de agentes maliciosos, como ransomware, malware e outros.

Dada sua importância, é preciso saber bem como escolher o firewall correto para o seu negócio. Para isso, considere as necessidades e capacidades do seu ambiente de TI, como número de usuários, profissionais remotos, uso de internet e outros pontos.

Separamos algumas dicas para você levar em consideração. Acompanhe!

Considere a complexidade da rede e o porte da empresa

Empresas de pequeno porte, que possuem poucos computadores e usuários, trabalham com uma rede mais simples. Isso não quer dizer que ela não deva ser protegida de possíveis ataques cibernéticos, pelo contrário. Mas uma solução de firewall isolada e simples já consegue resolver o problema.

Há, porém, empresas de pequeno e médio porte que possuem redes mais complexas, que utilizam sistema mobile, vendedores externos, ou compartilham sistemas com filiais. As empresas de grande porte também costumam apresentar uma rede avançada.

Para esses casos, é preciso contar com soluções mais robustas, já que um firewall pode não ser capaz de protegê-las de hackers e outros ataques. O interessante é que a solução seja combinada com outros recursos (VPN, proxy web, antivírus etc.).

Atualmente, os firewalls UTM (Unified Threat Management) atendem bem à demanda, já que possuem todas as soluções de segurança. As informações são criptografadas, e as ameaças gerenciadas por um único dispositivo.

É necessário destacar também as empresas que trabalham em ambientes híbridos (infraestrutura em nuvem e física), que precisam de um firewall mais avançado para englobar servidores e aplicações da nuvem e do ambiente local.

Somente assim é possível ter um bom nível de controle e segurança de suas informações independente do ambiente que se encontram.

Avalie seus equipamentos

Os usuários da sua rede trabalham com desktop ou notebooks e laptops? Entender essa estrutura é fundamental para escolher o firewall correto para seu negócio. Isso porque o firewall pode ser baseado em hardware ou software.

Nas empresas em que os computadores raramente mudam de rede (usuários de desktop), o firewall de hardware é mais indicado. Além da configuração mais simples, ele é capaz de proteger uma rede inteira. A maioria dos roteadores de rede são ótimos exemplos de firewall de hardware.

Se a empresa possui usuários que se deslocam com frequência, o firewall de software é mais indicado para garantir a proteção dos dados em redes menos confiáveis, porque roda em computador individual. Essa solução é bem versátil.

Por fim, é possível combinar as duas opções: firewall de hardware para trabalhos em rede doméstica/corporativa e firewall de software para usuários em trânsito.

Entenda a demanda de análise

Uma empresa que possui alta demanda de análise deve adotar um firewall que não apresenta problemas de desempenho ao gerenciar os diversos serviços em um único hardware.

Os chamados firewalls NGFW (Next Generation Firewall) são soluções com performance aprimorada, ideal para uso em altas demandas.

Eles foram desenvolvidos para suprir a deficiência dos UTM, que não possuem um desempenho bom quando se ativam muitas funcionalidades, aumentando a demanda.

Assim, dependendo da sua carga de trabalho, o NGFW pode ser o firewall correto para o seu negócio.

Conte com auxílio profissional

A escolha do firewall correto para o seu negócio só será acertada com a ajuda de profissionais especialistas em TI. Eles conseguirão fazer uma análise adequada das necessidades corporativas, considerando todos os pontos anteriormente citados.

Além disso, serão responsáveis por fornecer as melhores soluções de fabricantes confiáveis e renomados no mercado e por implantar e configurar o firewall no ambiente empresarial.

Quer escolher o firewall correto para o seu negócio? Avalie sua rede, seus equipamentos, sua demanda e conte com o auxílio de profissionais capacitados para ajudá-lo! Conte conosco!

Qualquer empresa sabe a importância de um firewall. Essa ferramenta, de essencial importância para a segurança corporativa, controla o tráfego de dados e a comunicação entre os ambientes interno e externo. Para que o controle seja eficiente, é preciso fazer uma boa implementação de firewall.

Entretanto, é comum que surjam dúvidas e problemas acerca de suas funções e recursos, como VPN, NAT, regras de filtragem e de navegação. Por isso, listamos cinco dúvidas comuns sobre a implementação de firewall. Acompanhe!

É necessário planejamento para a implementação de firewall?

A implementação de um firewall é uma das etapas importantes para a política de segurança de uma empresa. Por isso, por mais óbvio que possa parecer, sempre que a implantação de um ativo de segurança não vier precedida de planejamento, a prática pode ocasionar problemas.

É preciso definir previamente os padrões e critérios mínimos de operação do firewall. Isso se aplica a negócios que possuem uma arquitetura simples ou complexa. E lembre-se de que ele faz parte de uma estrutura mais ampla de segurança da informação corporativa.

Portanto, ele é somente um item do checklist a ser observado pela TI neste sentido.

Preciso definir regras de navegação e perfis de acesso?

Sim. As empresas que não possuem regras de navegação e perfis de acesso bem definidos estão sujeitas a uma série de riscos, como:

A definição de regras de navegação e perfis de acesso, portanto, aumentam a segurança do ambiente empresarial e contribuem para a produtividade dos profissionais. Quando a empresa define um perfil de navegação, ela precisa somente apontar quais categorias serão bloqueadas (governo, entretenimento, rede social etc.).

Após definir esse ponto, é preciso planejar a vinculação dos profissionais ou setores aos perfis de navegação, o que será feito com o auxílio da alta direção e dos gestores.

Como definir regras de filtragem?

Regras de filtragem são muito importantes na implementação de firewall, pois são elas que definem e controlam o tráfego de informações que passa através do gateway. O primeiro passo para defini-las é fazer uma reunião entre a equipe de TI e as áreas negociais da empresa, como contabilidade, financeira e jurídica. Esses setores precisam acessar sites e sistemas governamentais, motivo pelo qual o filtro deve ser criterioso.

Quando o gestor não sabe como definir as regras de filtragem, o recomendado é configurar o firewall somente para monitorar, sem que haja bloqueio. Após algumas semanas, basta analisar, por meio de logs e relatórios, o tráfego. Em cima deles, faça as regras de liberação e bloqueio.

Qual o papel do NAT e do VPN?

NAT (Network Address Translation) é a forma de comunicação dos IPs privados com o mundo externo. Na implementação de firewall, é importante ter as regras de NAT bem definidas.

Imagine que a empresa possua sistemas na internet. É por meio do NAT que se configura a solicitação de acesso da Internet no IP Público por uma porta que será direcionada a um servidor.

VPN (Virtual Private Network) é o modo de comunicação entre dois meios (matriz-filial, parceiros-funcionários externos etc.). Por meio da VPN, é possível acessar as informações dos servidores corporativos mesmo estando em outro local.

A grosso modo, a VPN é um túnel criptografado de comunicação entre cliente e servidor. Portanto, na implementação de firewall, é importante definir as VPNs e as formas de serviço.

Apesar de ser possível realizar a implementação de firewall de forma autônoma, o ideal é contratar profissionais especializados no assunto. Eles poderão analisar as diretrizes de segurança da empresa, bem como a infraestrutura existente. Somente assim, é possível sugerir a melhor solução para a TI corporativa.

A 4Infra pode te ajudar. Quer conhecer nosso segredo para seu sucesso?

O Brasil é o país que mais recebe ataques cibernéticos na América Latina, de acordo com dados do fim de 2016. Diante das ameaças, as organizações devem adotar mecanismos de defesa e proteção de dados, que são ativos estratégicos essenciais para seu sucesso.

O Firewall para pequenas empresas é uma das soluções que trabalham neste sentido, você o conhece? Confira!

O que é um Firewall?

Seja hardware ou software, o firewall é um dispositivo de segurança de rede. Ele é responsável por monitorar todo o tráfego de entrada e saída, podendo permitir ou bloquear tráfegos específicos conforme definição das regras internas de segurança. A grosso modo, ele é um filtro.

O firewall baseado em software é uma aplicação, que já é integrante dos sistemas operacionais modernos.

Já o firewall baseado em hardware é um equipamento específico para o monitoramento do tráfego. Ele é o modelo mais utilizado no ambiente empresarial, por ser dedicado e sem necessidade de compartilhar recursos com outros aplicativos. Isso faz com que ele consiga dar conta de maior demanda e aplique filtros de maneira rápida.

Existem alguns tipos de firewall, e a definição por um ou outro não é tão simples. Nem sempre o empresário consegue decidir a melhor opção, motivo pelo qual é preciso de um consultoria de TI na hora de escolher.

Firewall de proxy? Firewall com inspeção de estado (firewall tradicional)? Firewall de gerenciamento unificado de ameaças? Firewall de próxima geração (NGFW)? NGFW focado em ameaças? Esses são alguns tipos que podem ser escolhidos conforme a necessidade e o foco da empresa.

Por que ele é indispensável?

O dispositivo de segurança de rede é a linha de frente da defesa. O filtro colocado para o tráfego de saída e entrada é, na verdade, o mais importante mecanismo de proteção e controle de dados.

Especialmente considerando que boa parte do fluxo de trabalho empresarial é realizado, atualmente, por meio de conexão à internet, que é um ambiente de risco.

Juntamente com o antivírus, o firewall é indispensável para proteger os equipamentos de vírus e hackers. Em outras palavras, ele reduz as ameaças e oferece um ambiente íntegro e disponível.

Isso melhora a eficiência da empresa, já que não ocorrem interrupções das atividades devido às ações criminosas.

Por que ele é indispensável para pequenas empresas?

O firewall para pequenas empresas tem um impacto ainda mais positivo para os negócios. Especialmente porque elas são mais vulneráveis e, por isso, são frequentemente alvo de hackers. Como não há muito recursos para investir em mecanismos de segurança, o dispositivo acaba sendo a principal forma de manter as ameaças cibernéticas longe dos dados empresariais.

Há também uma outra vantagem pouco associada ao firewall para pequenas empresas. Ele pode ser utilizado para aumentar a produtividade dos times. Ele pode garantir a coerência e a proteção dos interesses da empresa ao estabelecer controle de acesso aos usuários com base em horários e setores. Assim, é possível otimizar os trabalhos com a disponibilidade imediata do acesso à rede.

Ele também aumenta a disponibilidade da internet, distribuindo e priorizando melhor seu uso para as tarefas importantes. Uma internet rápida é essencial no ambiente corporativo.

Como instalar um firewall?

Atualmente, existem várias opções de Firewall no mercado, até mesmo gratuitos, mas por se tratar de um ponto importante na segurança dos dados empresariais, o mais recomendado para instalar o dispositivo é contratar uma consultoria de TI especializada.

Profissionais especializados instalarão o Firewall conforme as necessidades da infraestrutura de TI da empresa, considerando a rede organizacional. Porém, não se limitam a isso. Eles também farão as manutenções e atualizações necessárias de forma recorrente.

Considerando que os ataques cibernéticos são os maiores riscos no mundo corporativo atual, os empresários, especialmente os de pequeno porte, devem investir em uma consultoria de TI para encontrar o firewall mais indicado para seu negócio. Assim, os dados e as estratégias da empresa ficam protegidos.

O controle de acesso a internet hoje é fundamental, com ele conseguimos mensurar como a internet em um ambiente corporativo esta sendo usada e com isso definir regras de acesso conforme a necessidade de cada empresa. Facilitando a gestão e controle de todo o tráfego de saída de internet com um gerenciador de conteúdo corporativo.

Porque usar um gerenciador de conteudo?

 

1. Prevenção Contra Malwares/Botnet

Ao utilizar um gerenciador de conteúdo de internet você consegue bloquear grande parte de sites que possam contar Malwares ou Botnets através de Blacklist.

2. Performance

A velocidade nas redes corporativas hoje são de extrema importância e utilizando um gerenciador de conteúdo conseguimos um ganho de performance em mais de 30% e com isso uma grande economia de banda de internet.

3. Classificação do conteudo

Com a classificar de conteúdo e possível definir regras especificas para cada setor da empresa onde podemos por exemplo bloquear uma determinada categoria como; pornografia, noticias, chat, email, games, videos e muitas outras.

4. Relatórios

Tenha sempre em mãos os relatórios de uso de sua internet corporativa individualizados por usuário, dispositivo ou geral.

5. Controle de Aplicativos

Controle quais aplicativos você deseja bloquear na sua rede como; Torrent, Games, Ultrasurf, WhatsApp Desktop.

6. Logon Unico

Com um único login de rede ganhe acesso e permissões conforme regra da sua empresa sem precisar sempre digitar a varias senhas para cada serviço. Realizando integração com AD.

7. Custo Beneficio

Como podemos ver esse tipo de solução nos gera um excelente custo beneficio mantendo o ambiente mais estável e produtivo dentro das empresas.

 

Como adquirir um gerenciador de conteudo eficiente?

A 4infra Consultoria em TI hoje atua implantando essa solução em varias empresas como: Contabilidade, Escritorio de advocacia, industrias e vários outros seguimentos. Faça contato com a nossa equipe através do Link e recebe um consultor sem nenhum custo para realizar um diagnostico da sua empresa.

 

Conheça as vantagens de contratar uma solução de gerenciador de conteúdo corporativo na 4infra:

Velocidade - Implantação com o menor SLA possível.

Segurança - Profissionais extremamente qualificados e treinados.

Experiência - Atendemos varios segmentos do mercado.

Cuidado - Trabalhamos pelo sucesso do seu negocio.

Gerenciamento - Gerimos seu ambiente de forma transparente e eficiente.

Muitas vezes nos fazemos essa pergunta, o que é um firewall? Qual motivo de termos essa ferramenta?

Um firewall é considerado umas das ferramentas mais eficazes contra-ataques e invasões de hackers em sua rede de dados pessoais através de várias portas de acessos da internet.

Ao instalar um firewall “software” o administrador da rede está prevenindo a segurança de todo ambiente contra invasão e quebra de segurança na rede, tornando assim um ambiente mais seguro e confiável.

O firewall não dispensa o uso de antivírus corporativo pois levando em consideração do mesmo ser apenas uma barreira que filtra os acessos externo e tentativas maliciosas de ataques as suas informações.

O antivírus serve para verificar arquivos e saber ser possui algum tipo de codificação que possa danificar o seu computador ou prejudicar no seu desempenho. Por sua vez é sempre bom ter um antivírus bom pois o mesmo evita outros meios de vulnerabilidades e outras portas de entrada de infecção em sua rede.

 

Exemplo 1: Firewall para toda a rede

firewall diagrama

Neste exemplo mostra bem claro como é feito a barreira de conteúdo filtrado através do firewall e distribuído as informações assim liberadas pelo administrador da rede para as demais maquinas de seu ambiente de trabalho ou residência.

 

Exemplo 2: Firewall instalado no próprio sistema operacional Windows / Linux / Mac

O firewall cria uma barreira entre a internet e os desktops, ocasionando assim uma maior proteção.

Firewall do Windows também funciona como uma espécie de barreira, porem atuando localmente nas estações de trabalho, quando o firewall está ativado, a maioria dos programas ficam impedidos de se comunicar através da rede ou internet, neste caso são criadas regras que individualmente conforme a necessidade de se bloquear ou liberar determinado aplicativo fazer conexão para fora.

chevron-down