(031) 3195-0580
4infra

Tudo o que você precisa saber antes de fazer seu projeto de elétrica residencial

Tudo o que você precisa saber antes de fazer seu projeto de elétrica residencial

Você já percebeu que a gente costuma fazer uma série de mudanças e reformas nas nossas residências, sempre visando decoração, mas raramente nos preocupamos com o projeto elétrico? Ele é essencial para ajudar a economizar energia, prolongar a vida útil dos equipamentos e, principalmente, a segurança de toda a estrutura física do seu imóvel.

Instalações elétricas sempre geram dúvidas, pois é comum entrarmos em ambientes em que não há tomadas suficientes ou interruptores distantes de lugares estratégicos, como cama, geladeira e máquina de lavar. Aí é preciso quebrar a cabeça, puxar extensões e fazer todos os tipos de arranjos para mobilizar o imóvel de maneira adequada.

Situações como essa são bem corriqueiras, podendo ocorrer por falta de elaboração de um projeto ou por não seguir a descrição do planejamento.

O que é projeto elétrico?

A gente sabe que soluções improvisadas, as chamadas “gambiarras” acontecem o tempo todo. Contudo, elas não são bem-vindas e muito menos aceitas pelos profissionais da área. Afinal, o número de acidentes causados por sobrecarga ou curto circuito ainda é grande. Isso acontece, em sua maioria, devido a instalações erradas e precárias.

Assim como é preciso uma planta para se construir uma casa, uma instalação elétrica só pode ser realizada mediante um planejamento adequado. Por isso, o projeto elétrico é uma previsão descritiva de todas as informações relacionadas à  eletricidade de um imóvel, podendo ser comercial, residencial ou industrial.  

Trata-se de um conjunto de todas as informações que inclui diagrama elétrico, tabela de dados, layout, desenhos técnicos das peças ou equipamentos e demais componentes, tudo conforme as normas vigentes.

 

O atendimento a essas normas prevê aspectos como aterramento, capacidade e disposição dos cabos, número de pólos reservas nos quadros, aviso de perigo e diâmetro de passagem de cabos, entre outros requisitos.

Riscos ao não realizar o projeto elétrico

Um dos objetivos do projeto elétrico é justamente garantir a segurança das suas instalações. Ao descartar a possibilidade de fazê-lo, tenha certeza que você está colocando a sua vida e a de outros em perigo, devido ao risco de incêndios, curtos, e choques elétricos.

Além do risco físico, há também o financeiro. Isso porque a falta de planejamento faz com que ocorram gastos desnecessários com recompra de materiais, mão de obra que não sabe por onde começar e itens a mais que nunca serão utilizados.

Sem um projeto definido, tudo fica mais difícil, já que não há uma determinação  dos pontos de iluminação, números de interruptores e cálculos de distâncias.

Portanto, em um trabalho residencial deve estar presente no planejamento os pontos de utilização e localização de energia, trajeto dos condutores, carga e divisões de cada cada circuito, definição de pontos de luz a partir da necessidade dos moradores em cada espaço e levar conta os eletrodomésticos que serão utilizados.

Erros de projetos de elétrica residencial mais comuns

Alguns erros na elaboração do projeto podem impactar em toda a instalação residencial. Por isso, é importante prestar atenção para evitar problemas em todo o circuito elétrico. 

Veja:

Utilizar disjuntores incompatíveis com os cabos elétricos

O disjuntor tem a função de proteger o circuito. Para tanto, ele precisa ser compatível com os cabos elétricos. Se houver diferença de tamanho, pode haver sobrecarga, o disjuntor não será acionado, e o circuito continuará rodando quando deveria ser interrompido.

Sobrecarregar os disjuntores

Instalar inúmeros circuitos em um mesmo disjuntor é perigoso, uma vez que possibilita a ocorrência de sobrecarga e curtos que podem gerar queima de aparelhos e até incêndios. 

O recomendado é um disjuntor para cada circuito, além do disjuntor geral no quadro de distribuição.

Ignorar o diferencial residual (DR)

O diferencial residual é um componente que protege as pessoas que estão em contato com instalações que provocam choques elétricos. Por isso, são necessários em áreas com presença de água, como banheiro, cozinha, área de piscina e sauna.

Não ter tomada de uso específico

Há quem pense que tomada é tudo igual. Mas não é bem assim! Existem tomadas específicas que recebem cargas de aparelhos com potências elevadas, como chuveiro, forno elétrico, ar condicionado e geladeira, entre outros.

Para se ter uma ideia, esses aparelhos, sozinhos, apresentam carga equivalente ao circuito que projeta a iluminação de toda a residência. Dessa maneira, tomadas de uso específico e tomadas de uso geral não devem ser colocadas no mesmo circuito, uma vez que os equipamentos de alta potência podem sobrecarregar o sistema e gerar inúmeros problemas, como queima de eletrodomésticos e gastos excessivos de energia, por exemplo.

Um ponto que não deve passar batido é a necessidade de encontrar uma empresa qualificada que realize o seu projeto elétrico residencial. Ele deve dimensionar corretamente todo o sistema, permitindo que não haja desperdício na compra dos materiais para a instalação elétrica.

Se você busca esse comprometimento, venha conversar com os consultores da 4Infra! Estamos à disposição para te auxiliar na estruturação do seu projeto de elétrica residencial.



4 de julho de 2022

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
O que é patch panel?
15 de julho de 2022
4 itens indispensáveis em um projeto de redes de telefonia
13 de julho de 2022
O que são e como implementar redes de telefonia?
11 de julho de 2022
Vantagens de usar o Zoho Mail
8 de julho de 2022
1 2 3 141

Contato

Telefone:

(31) 3195-0580
Endereço:

Rua Marechal Foch, 41, Pilotis
B. Grajaú / Belo Horizonte / MG
Funcionamento:

Seg - Sex: 8h às 18h

Assine nosso Newsletter

chevron-down