(031) 3195-0580
4infra

Se você atua na área de TI ou costuma ler sobre o assunto, provavelmente já viu a sigla VPS. O Virtual Private Server, traduzido como servidor privado virtual, é um tipo de tecnologia que possibilita a simulação de um servidor dentro de um servidor. 

Num primeiro momento, essa definição pode parecer bem estranha e confusa. Por isso, na publicação vamos apresentar as funcionalidade do VPS e sua aplicação na área da tecnologia. 

Afinal, o que é o VPS?

Antes de apresentar suas funcionalidades, precisamos explicar alguns conceito. O servidor é um computador onde dados e outros arquivos importantes para um site ficam armazenados.

Ao visitar uma página na web, por exemplo, o navegador da página encaminha um pedido para o seu servidor. Nesse processo, são repassados os dados fundamentais para entrar no site. 

O VPS é um tipo de hospedagem de sites. Além dele, existem o do WordPress, oferecido para usuários da plataforma, a compartilhada, o cloud e a dedicada.

Na hospedagem VPS é ofertado um servidor virtual, que simula um servidor físico. Isso possibilita que a máquina seja compartilhada com outros usuários, ao mesmo tempo que, cada usuário, pode instar seu próprio software. 

Assim, podemos pensar que o VPS atua de duas formas, oferecendo um espaço virtual compartilhado e uma camada privada. De maneira prática, a hospedagem de sites com esse tipo de hospedagem é um serviço comum.

Isso porque, com o processo de virtualização, esse sistema permite num servidor de múltiplos usuários e recursos dedicados, ou seja, que são privados. Além disso, ele é uma opção de hospedagem segura e estável.

Além disso, no VPS você consegue configurar o site da sua empresa em um local seguro. Nele, há recursos garantidos, como o espaço em disco e a memória. Com isso, não é necessário compartilhar esses dados com outros usuários.   

Principais vantagens e desvantagens do VPS

Como já destacamos anteriormente, a hospedagem VPS pode ser uma boa solução para o site da sua empresa. Entretanto, devemos ter cuidado e ponderar como pode agregar ou prejudicar. 

Em situações onde há picos de tráfego de usuários, por exemplo, não existe problemas na estabilidade da página. Outro ponto importante e em destaque é que existe mais privacidade e segurança nesse serviço.  

Se comparado com servidor de hospedagem compartilhada, por exemplo, o VPS é mais rápido e confiável. Entretanto, para gerenciá-lo é necessário ter alguns conhecimentos mais técnicos. Ou seja, sua empresa precisará de profissionais capacitados para lidar com essa hospedagem.  

Além disso, a opção é mais cara se comparada a outros tipos, como a compartilhada. Em contrapartida, esse servidor proporciona uma facilidade no processo de escala, assim, se seu site crescer será mais é fácil fazer um upgrade do VPS. 

Para jogos e outros produtos que exigem um desempenho maior, o servidor se destaca em relação a outros tipos. Um bom exemplo de site com alto desempenho é o jogo Minecraft.

Dessa maneira, durante as partidas não existem problemas ligados a qualquer tipo de travamento ou até mesmo atraso. Por ter arquivos e dados protegidos de outros usuários, o servidor também proporciona mais privacidade.

Contudo, vale destacar que é importante compreender o funcionamento desse sistema. Se configurado de forma inadequada,  pode acontecer problemas graves de vulnerabilidade na segurança do sistema.

Depois entender o que é o VPS e outras questões do sistema, vale lembrar que é importante ter conhecimento técnico para ter um bom gerenciamento do site.

Para isso, a 4Infra desenvolve consultorias e outros serviços que ajudarão sua empresa. Entre em contato com nosso time e receba um atendimento especializado.

O gerenciamento e monitoramento de dados tem se tornado cada dia mais importante. Com a quarentena forçada causada pela pandemia de Covid-19 e a transferência dos negócios corporativos para o ambiente doméstico, a atenção e cuidado com as informações fica ainda mais essencial. 

Ninguém gostaria de perder os dados coletados com tanto empenho, não é mesmo? Com os funcionários em home-office, pode haver menos centralização de informações e, por isso, menos segurança no controle dos dados.

O home-office também veio para reestruturar muitos processos empresariais, principalmente na área de TI. Os desafios são muitos, e cada empresa pode enfrentá-los de maneira diferente. Eles não podem, entretanto, ser ignorados. 

O desenvolvimento da infraestrutura de TI da empresa traz diversos benefícios para a corporação. Além de mais segurança e praticidade no gerenciamento de informações, o monitoramento de dados também pode trazer vantagens estratégicas para o negócio. 

Por que monitorar dados?

Uma empresa com um bom monitoramento de dados é competitiva e toma melhores decisões. O monitoramento pode revelar problemas ocultos e dar clareza aos processos, facilitando a correção dos desempenhos. 

Ao monitorar os dados disponíveis, fica mais fácil identificar os problemas e agir rapidamente e com eficácia. Empresas que desprezam o monitoramento frequentemente gastam muito tempo, energia e dinheiro buscando a solução ideal para um problema que poderia ter sido previsto. 

Monitorar dados também ajuda a verificar o desempenho de equipamentos e reduzir o desperdício, trazendo mais economia para a empresa. 

Os indicadores do negócio também devem ser atentamente monitorados. Só assim é possível reformular estratégias e tomar decisões com eficácia e assertividade.

A clareza nos processos internos e externos da empresa, então, facilita no conhecimento do negócio, no entrosamento entre servidores e na resolução de problemas.  

Começar pode não ser tão fácil, principalmente se a área de TI ainda não está plenamente desenvolvida ou enfrenta muitos gargalos. Algumas dicas podem ajudar.

Como começar a monitorar dados?

Antes de definir as práticas de monitoramento utilizadas, é necessário identificar quais são os dados a serem monitorados e onde eles estão localizados. Nessa etapa, busque entender quais são os desafios a serem enfrentados e onde estão os gargalos da empresa. 

Com o volume de dados definido, o próximo passo é buscar um software adequado aos desafios do negócio. Atenção: o ideal é que o software se adeque às necessidades da sua empresa. Por isso, identifique o tempo de atualização das informações. 

Para dados que precisam ser atualizados imediatamente, é preciso que o software possua essa capacidade. Já se isso não é necessário, a atualização pode ser feita periodicamente, como diariamente ou mesmo de hora em hora, se necessário. Conhecer as suas necessidades é essencial!

Para um monitoramento de dados bem feito, é possível contar com a ajuda da 4infra, que oferece suporte e consultoria de TI para sua empresa. 

A 4infra possui um sistema de gerenciamento e monitoramento remoto da infraestrutura. Além de ser uma ferramenta segura e eficaz, por ser remota, também é mais econômica e prática.

O sistema de monitoramento de dados da 4infra também é escalável, já que permite o aumento no sistema de gerenciamento de acordo com o crescimento do negócio. Não coloque limites ao seu negócio! 

Para começar a monitorar os dados da sua empresa de forma eficaz, conte com a 4infra. Solicite sua consultoria e não deixe de desenvolver já o setor de TI da sua empresa! 

O backup em nuvem é a solução criada para armazenar a cópia de segurança de todos os arquivos e sistemas de uma organização. Resumindo: tudo que era arquivado fisicamente passa a ser salvo em um servidor remoto. (mais…)

Quando pensamos em tecnologia, logo vem aquela sensação brusca de mudança, tirando todo mundo da zona de conforto e fazendo com que as empresas operem basicamente os mesmos equipamentos, só que de formas diferentes entre si, com mais ou menos funcionalidades à disposição. (mais…)

A computação em nuvem é uma ferramenta extremamente vantajosa para os negócios. Ela deixou de ser uma novidade e uma opção para se tornar um recurso estratégico no mundo corporativo. (mais…)

É inegável que a tecnologia em nuvem vem surpreendendo o mundo dos negócios a cada dia. Se, antes, dar conta dos dados significava ocupar grandes espaços físicos, hoje praticamente tudo pode ser armazenado de forma remota em um data center externo. (mais…)

O SharePoint é considerado um local seguro para criação de novos sites, arquivamento de documentos, compartilhamento, organização e acesso de informações com o uso de dispositivos conectados à internet. O uso dessa ferramenta tornou-se popular entre as empresas, principalmente para hospedagem de canais de intranet, que requerem um nível de segurança maior.

Porém, não vamos confundir o SharePoint com um FileServer comum. Mesmo com características parecidas, suas funções são ainda mais abrangentes. Talvez por isso, ainda existam dúvidas entre os donos de empresas sobre o momento certo de optar pelo uso de um ou outro na companhia e o que essa escolha deve levar em consideração.

Para que o SharePoint não sirva apenas como armazenamento de arquivos, decida quando é imprescindível que eles sejam depositados ali. Para isso, leve em consideração se o documento precisa ser acessado por HTTP ou HTTPS, a necessidade de gerenciamento em um DMS e a validade do arquivo.

Os servidores instalados dentro das companhias têm sido, em maioria, suficientes para o armazenamento dos dados da empresa. A partir da conexão dos computadores ao servidor, todos os dispositivos podem acessar o material contido ali, o que representou avanços em diversas operações.

Entretanto, esse sistema central pode apresentar falhas cruciais para o trabalho em equipe na empresa. Não raro, pode acontecer de alguns arquivos serem duplicados ou as versões dos documentos serem confundidas e trocadas, além da lentidão na busca dos materiais requisitados.

Erros como os citados causam impedimentos graves para o cumprimento das tarefas, devido às falhas de comunicação entre os times ocasionada pelo erro nos arquivos.

Acesso remoto facilitado

Ao optar pelo SharePoint, o usuário recebe o benefício de não precisar estar conectado à rede do local onde o servidor está instalado. Assim, o acesso é feito em qualquer lugar do mundo e, inclusive, no trabalho em modalidade home office. Todos os arquivos podem ser migrados para o novo sistema e acessados pelo time ao mesmo tempo e em dispositivos diferentes.

Outra facilidade da escolha do SharePoint é ter maior celeridade no processo de busca de arquivos. A resposta é muito mais rápida e as chances de troca dos docs no momento da entrega são reduzidas.

Principalmente para as companhias que possuem um volume alto de salvamento em um mesmo espaço, o SharePoint apresenta-se como solução aos problemas de lentidão do servidor e manutenção do mesmo pique de trabalho.

Praticidade no trabalho em equipe

Mesmo com a opção de compartilhamento de arquivos com toda a equipe, alguns deles podem ter acesso restringindo para determinados colaboradores, reforçando a segurança e confidencialidade dos dados de clientes, funcionários e fornecedores.

Ao editar um texto simultaneamente a outro colega de trabalho, é possível visualizar exatamente quem está alterando o conteúdo e em quais locais as mudanças foram feitas. Mesmo que várias pessoas estejam com o mesmo arquivo aberto, a versão mais recente sempre estará em evidência para a equipe, de modo a não causar retrabalho e confusões entre os documentos.

Ainda que um novo modelo seja salvo, a versão anterior continuará disponível para consulta a um clique de distância. Caso seja necessário voltar ao antigo documento, não haverá nenhum empecilho para tanto.

Economia de espaço de armazenamento

Quem nunca teve a performance do computador prejudicada pela quantidade de arquivos salvos na memória? O trabalho fica pesado e arrastado, as páginas demoram a abrir e a resposta da máquina é sempre lenta diante das nossas requisições.

Antigamente, era comum que um escritório reservasse um computador para que os arquivos da empresa fossem concentrados ali, sem prejuízo às demais máquinas da companhia. Pense em todo o trabalho de ter um único dispositivo com as informações mais importantes da empresa, a mistura de usuários e a fila para ter acesso aos arquivos.

Com o SharePoint, é fácil organizar as informações todas em um só lugar, mas com acesso permitido a outros dispositivos, ao invés de salvar o arquivo em várias pastas, como era feito antes.

SharePoint como servidor de arquivos: isso é bom para empresas?

Para economizar tempo e dinheiro, o SharePoint tem benefícios muito úteis para a rotina de negócios. A ferramenta está em constante atualização, mas sem que isso interrompa o trabalho do time, o que permite que a empresa tenha a última versão da plataforma sempre que lançada.

No modelo tradicional, quando a companhia opta por ambientes locais, com servidores instalados dentro das próprias dependências, sempre que uma atualização for necessária, toda a equipe de TI dedica-se ao update manual do sistema, ficando indisponível para acesso dos colabores por algumas horas.

Já o SharePoint, por sua vez, tem acesso em nuvem as suas principais ferramentas de trabalho, como o Outlook, Skype, Office 355 e o armazenamento de arquivos. Dessa maneira, não é necessário parar o trabalho de nenhum colaborador, muito menos mobilizar a equipe de TI para atualizar a ferramenta.

Mais produtividade, menos erros e maior ganho para o seu negócio, já que o time de Tecnologia da Informação terá mais tempo para dedicar-se ao aprimoramento dos sistemas que colaboram com o fechamento de novas vendas e manutenção de clientes.

Para fazer a migração de sistemas, é necessário receber ajuda especializada, garantindo que nenhum dos seus arquivos se perca no processo. Para isso, você pode contar com a 4Infra, que ajuda companhias de diversos portes em projetos de TI como esse.

 

 

 

[vc_row][vc_column][vc_column_text]

Diversas empresas optaram por migrar para a nuvem e aproveitar os benefícios. Quer saber quais? Então conheça as 5 principais vantagens desse serviço!

 

A computação em nuvem

Cloud Computing, como também é chamada, é uma área da tecnologia que permite a realização de serviços de computação de maneira remota, ou seja, pela internet. Armazenamento de arquivos, utilização de softwares, análise de dados, criação de redes e infraestrutura de TI são alguns exemplos de atividades que podem ser realizadas com a nuvem.

Existem três tipos de nuvem, para serem utilizados conforme a necessidade e as características de cada negócio. Porém, em geral, eles proporcionam vantagens similares. Continue lendo para conhecê-las.

 

As 5 principais vantagens em migrar para a nuvem

Migrar a infraestrutura da sua empresa para a nuvem pode ser interessante por diversos motivos. Confira!

 

Economia

Migrar para a nuvem proporciona um menor gasto econômico, tanto para a instalação quanto para a manutenção do sistema. Isso se dá principalmente por não necessitar de servidores físicos dentro da empresa e possuir um modelo de serviços flexível, com custos que variam conforme o uso e a demanda de cada empresa. Ou seja, a empresa só terá custos com as funções que utilizar.

Esse tipo de tecnologia permite, ainda, economizar de outras formas, como por exemplo permitindo o trabalho remoto e não precisando contratar técnicos especializados ou renovar as máquinas.

Outro benefício, ainda, é que o uso da computação em nuvem colabora para a diminuição do consumo de energia dentro de uma empresa. Além de economizar você também contribui para uma imagem sustentável.

 

Flexibilidade

Principalmente em se tratando de negócios em crescimento, a flexibilidade é um fator muito relevante na hora de migrar para a nuvem. Como as necessidades da empresa podem variar, é interessante contratar planos adaptáveis.

 

Aumento de performance

Diretamente ligado aos pontos anteriores, o aumento de performance também é uma das vantagens de se migrar para a nuvem. Com ela, é possível trabalhar e acessar arquivos importantes de qualquer lugar e em qualquer dispositivo.

Também é possível otimizar a troca de informações e integrar os diferentes sistemas utilizados, melhorando estrategicamente a performance e a produtividade de qualquer empresa.

 

Segurança

Muito se fala dos “backups”, ou seja, das cópias de segurança dos dados. Essa cópia pode ser muito importante caso aconteça a perda de dados por exclusão acidental ou mesmo por perda dos servidores. Com a computação em nuvem, os usuários podem ficar tranquilos nesse sentido. Os arquivos ficam armazenados em servidores externos à empresa e podem ser restaurados com facilidade e rapidez pela internet.

Em questões de invasão, as instituições que oferecem serviços de computação em nuvem também são conhecidas por investir constantemente na segurança dos seus usuários. Com soluções de antivírus, por exemplo, constantemente aprimoradas com a ajuda da Inteligência Artificial.

 

Escala global

Todo negócio tem planos para ser expandido e a computação em nuvem permite que isso aconteça de maneira simples e eficaz. A grande maioria dos serviços possui capacidade de expansão e recursos necessários para que seus serviços possam ser oferecidos em qualquer lugar do mundo.

 

Como migrar para a nuvem?

Se você está considerando migrar o seu sistema de computação e viu que a nuvem seria uma boa opção para o seu negócio

É preciso lembrar que migrar para a nuvem é um processo gradual, que requer um estudo das funcionalidades e necessidades da sua empresa e, posteriormente, de um período de adaptação. Porém, não é preciso se alarmar: o servidor de nuvem a ser contratado deve oferecer apoio durante todo esse processo.

Nesses casos, você também pode contar com a ajuda de uma consultoria especializada da 4infra! Estamos à sua disposição para te ajudar em todos os processos da sua empresa, inclusive na hora de escolher um servidor e migrar para a nuvem. Entre em contato com um de nossos consultores e saiba mais!

 

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

O Azure é o serviço de computação em nuvem da Microsoft voltado para diferentes modelos de negócios. Já conhece os benefícios da plataforma? Então continue lendo!

 

Computação em nuvem

A computação em nuvem, ou cloud computing, é o termo referente às atividades e sistemas desenvolvidos sem a necessidade de um armazenamento local, ou seja, feito de maneira remota.

A partir dessa prática é possível trabalhar e executar diferentes atividades por meio da internet, em qualquer dispositivo e em qualquer lugar do mundo, bastando apenas se conectar à internet.

Essa tecnologia está cada vez mais desenvolvida e além de páginas da web, aplicativos ou arquivos é possível até armazenar servidores de empresas inteiras na nuvem, trazendo diversos benefícios para seus usuários.

 

Os principais benefícios da computação em nuvem

Quando se fala em “nuvem” um dos primeiros benefícios considerados é o armazenamento, afinal aplicativos como o próprio Azure, Dropbox ou Google Drive, por exemplo, ganharam popularidade permitindo salvar diversos tipos de arquivos na nuvem. Economizando espaço no dispositivo e podendo acessar em qualquer lugar.

Outros benefícios dessa tecnologia que podemos citar são: a segurança em caso de perda e mesmo dentro do próprio sistema, a possibilidade de colaboração entre usuários, economia com servidores e técnicos, flexibilidade de serviços e até mesmo sustentabilidade.

 

Azure: a nuvem da Microsoft

O Azure é uma plataforma com diversos serviços de computação em nuvem a partir de planos abertos e flexíveis, ou seja, o usuário só paga pelo que usar.Ela foi pensada de forma a se adaptar conforme a necessidade de diversos tipos de empresas e organizações, independentemente do tamanho ou dos serviços oferecidos.

É o serviço de nuvem com maior número de regiões geográficas, permitindo assim uma maior segurança dos dados e possibilitando a oferta de serviços em todo o mundo de maneira rápida e eficiente. Por esse motivo, diversas empresas de grande porte utilizam esse serviço e para proteger esses clientes, a Microsoft investe cerca de 1 bilhão de dólares mensais em segurança.

Devido a essa segurança o Azure se tornou o primeiro servidor de nuvem a ser aprovado na União Europeia, dentro dos padrões de privacidade de nuvem internacional ISSO 27018.

Por meio dos serviços oferecidos é possível criar aplicativos, páginas e jogos, hospedar websites e e-commerce, armazenar e realizar backup de dados, gerenciar dispositivos, transmitir mídias e muito mais!

O Azure também conta com o uso de inteligência artificial, possibilitando o uso de machine learning para realizar tarefas ou oferecer insights em tempo real, por exemplo.

São mais de 100 serviços disponíveis dentro da plataforma, permitindo o uso por desenvolvedores de diversos mercados e se adaptando conforme a necessidade de cada negócio. Os valores para a utilização dessa plataforma variam justamente conforme a quantidade de serviços utilizados durante determinado período, ou seja, o cliente paga apenas pelo que usar.

Além disso, o cliente também pode escolher acrescentar ou diminuir serviços conforme a sua necessidade, gerando uma economia ainda maior.

 

Como saber se o Microsoft Azure é para a minha empresa?

Pelo site da Azure é possível ter uma visão mais detalhada sobre a quantidade de serviços e funcionalidades da plataforma. Também é possível criar uma conta gratuita, onde o usuário pode aproveitar 12 meses de serviços populares gratuitos e ainda ganha um crédito para explorar serviços extras durante 30 dias.

Após a versão teste, é possível escolher entre atualizar para serviços pagos e funcionalidades extras ou continuar com os gratuitos.

Quer saber mais sobre a computação em nuvem e sobre os sistemas disponíveis no mercado atual? A 4infra está aqui para te ajudar!

O armazenamento em nuvem é um serviço que armazena dados de um computador ou servidor em um grande Data Center como se fosse um armazenamento externo, feito por terceiros. Existem vários tipos de sistema de armazenamento em nuvem diferentes, dentre eles tem: armazenamento pessoal, armazenamento de backup de emails, fotos, arquivos, vídeos e todo tipo de arquivo, podendo eles serem pessoais ou empresariais. Armazenamentos para empresas são mais comuns pois é muito utilizado para solução de backup remoto, e também possui em conjunto com ele um suporte comercial para que a empresa possa transferir e armazenar todos os seus arquivos de forma segura e compartilhada entre matriz e filiais.

Estes sistemas de armazenamento costumam lhe propor vários tipos de planos que podem melhor adaptar as suas necessidades, de acordo com a sua empresa ou perfil. Eles podem ser acessados de qualquer lugar e possuem aplicativos onde o cliente pode acessá-lo de qualquer dispositivo, porém as empresas têm três modelos de armazenamento:

Nuvem pública

Esse tipo de armazenamento normalmente está contratado em algum grande Player com: AWS, AZURE, ORACLE CLOUD ou GPC, e podem ser levados os serviços mais críticos da empresa como um ERP por exemplo.

Nuvem privada:

O formato de nuvem privada é muito comum no ambiente corporativo, pois nele temos total controle sobre os Hardwares como; Storage, NAS nos quais ficam arquivadas todas as informações da empresa e ainda se conta com um Firewall para maior controle e proteção desses dados.

Nuvem híbrida

Este é o modelo mais usado de armazenamento em nuvem, onde ele combina a nuvem publica juntamente com a nuvem privada onde se normalmente os serviços mais críticos ficam na nuvem publica e os serviços menos importantes na nuvem privada. Desta forma se consegue gerar uma boa economia financeira e flexibilidade para os usuário.

 

Como você faz backup de seus arquivos para nuvem?

Você pode adquirir o armazenamento na nuvem através de um fornecedor externo, ou seja, você pode baixar o através da Play Store se for o de uso pessoal, ou você pode conquistar ele através do navegador no seu PC, a sua principal função é armazenar seus dados físicos através da internet, por exemplo no seu celular Android quando você vai fazer um reset nele, você tem a opção de backup no Google Drive, ou seja, quando você voltar a logar a sua conta no telefone, ele automaticamente vai entender que você quer baixar novamente os aplicativos já baixados antes. Claro que não é somente o Google Drive que existe com armazenamento em nuvem, também temos o Dropbox, Azure e iCloud, dentre outros tipos de armazenamento.

 

Qual é o melhor cloud hosting para empresas?

Essa resposta não é exata, pois para cada tipo de problema existem um hosting ideal para sua empresa. Mas é claro que se deve levar em conta a solidez da empresa que irá lhe fornecer esse espaço em nuvem.

Antes de você fazer qualquer escolha, tem que priorizar alguns pontos primeiramente, você tem que ver se existe suporte técnico ao usuário e assistência online, porque não basta você pegar um armazenamento em nuvem grande, se ele não poderá resolver seus problemas, antes de qualquer passo você deve analisar bem como cada um é, e sabemos que os mais conhecidos são o Google Drive e o Onedrive, mas para empresas eu indicaria a AWS, Azure, Acronis ou o Google Cloud platform (GCP).

Então, antes de contratar qualquer tipo de serviço você deve deixar bem claro ao fornecedor quais são os riscos de perda de arquivos, quanto você deve pagar para ter um serviço bom e se a sua empresa crescer, se armazenamento em nuvem vai ter suporte para sua empresa alguns anos à frente, e se esse também terá a estrutura que a sua empresa irá precisar.

 

Vantagens de armazenamento em nuvem ou cloud hosting

 

Segurança

Mesmo que a sua empresa esteja a muita distância da hospedagem, os seus arquivos devem estar totalmente seguros, pois as medidas de segurança devem ser tomadas por profissionais em tecnologia da informação, e você não vai precisar ficar fazendo backup toda hora de qualquer arquivos.

 

Mobilidade

Como arquivos armazenados em nuvem, você terá facilidade de atender um cliente através de um laptop, Smartphone ou qualquer outro dispositivo móvel. Pois através de um link você terá acesso a todos os seus documentos.

 

Precisa instalar e fazer manutenção?

Nada disso precisará ser feito, pois está tudo na nuvem a todo o momento está havendo upgrades, bem como melhoria nos aplicativos usados por você, e nesta mesma nuvem você pode compartilhar diversas coisas, desde planilhas, softwares, analíticos, CRMs e entre outros tipos de arquivos, só poderão ter acesso a esta nuvem pessoas com autorização de acesso, ou seja, a sua equipe que trabalha na empresa, provavelmente cada um terá uma função, um edita, depois mostra ao seu superior recebe sugestões, fazem ajustes e assim por diante, mas tudo feito através do armazenamento em nuvem.

 

Qual o melhor armazenamento em nuvem?

Existem várias formas de usar o armazenamento em nuvem, fica difícil dizer qual seria o melhor, pois muito deles tem alta segurança, qualidade e tem um ótimo serviço, abaixo colocarei alguns armazenamentos em nuvens, e estaremos dizendo alguns detalhes dele para que você possa fazer a sua escolha e tomar uma decisão para sua empresa.

 

Google drive for works

Este tipo de armazenamento tem amplo espaço de armazenagem e ilimitado, e seus benefícios são: não é obrigatório usar aplicativos do Google, tais como DOC e o planilhas, e também lhe permite compartilhar documentos e até mesmo arquivos da Microsoft Office sem haver nenhuma dificuldade ou alguma restrição. O Google Drive tem fácil organização em pastas, seu trabalho é feito todo em equipe e segurança, e ele também disponibiliza a outros tipos de aplicativos como o Hangouts, Google Agenda e até mesmo sites.

 

AWS

A AWS é uma empresa que possui uma gama completa de serviços para armazenamento em nuvem, ele apoia requisitos de conformidade para aplicativos e arquivamentos, este tipo de armazenamento mantém informações utilizadas pelos aplicativos, tais como: data, warehouse, internet, análise de Big Data, aplicativos de backup, banco de dados e arquivamentos, este tipo de armazenamento trabalha com todo tipo de arquitetura de armazenamento de dados ele é confiável e seguro.

 

One Drive

OneDrive é fornecido pela Microsoft e é bem simular ao Google Drive com possibilidade de compartilhar pastas diretamente da Nuvem com permissões de somente visualização ou também gravação, no One Drive você pode editar arquivos de Word, Excel, Power Point diretamente pelo seu navegador de internet, atualmente o serviço do OneDrive pode também se adquirido juntamente com o Office 365.

 

Conclusão

As nuvens como Google Drive, One Drive, Dropbox são serviços que não devem ser usados como um backup em nuvem, por exemplo, eles servem para outras coisas como sincronizar arquivos entre vários computadores, compartilhar pastas entre usuários, mas nunca como Backup de arquivos, como são plataformas de sincronização de dados, se pegar um vírus igual um Ransomware (vírus que criptografa os arquivos e pede resgate em bitcoin) ele vai sincronizar o vírus junto.

Em empresas usamos o armazenamento em nuvens como AWS, AZURE ou GPC e, além disso, usamos um software para gerenciar e monitorar o Backup além de manter ele isolado e criptografado na nuvem, desta forma em caso de um ataque cibernético não afetaria o Backup dos nossos clientes.

chevron-down