(031) 3195-0580
4infra

Em pouco tempo, o Office 365 se tornou a ferramenta queridinha dos escritórios e até mesmo do uso doméstico. Trata-se da versão online do Microsoft Office que promove um trabalho colaborativo e simultâneo de grandes equipes. (mais…)

Se você ainda está se familiarizando com as inúmeras terminologias de TI e suas aplicações no ambiente de trabalho, é melhor incluir mais uma na lista: CASB.  (mais…)

A preocupação com as ameaças digitais vem tirando o sono de muitos empreendedores. Envio de links e arquivos de origem duvidosa, uso de contas fraudulentas no play store e travamento do sistema são algumas das estratégias utilizadas por cibercriminosos para roubar dados e destruir a reputação do seu negócio. (mais…)

A internet se tornou, nos últimos anos, o maior meio de troca de dados e informações entre empresas, clientes e entes diversos da sociedade. Hoje em dia, nada é feito sem passar pela rede de computadores, desde uma simples troca de e-mail até transferências bancárias ou tramitação de projetos sigilosos.

No entanto, engana-se quem pensa que a  transformação digital é perfeita, além de prática: um de seus grandes gargalos é, justamente, a (falta de) segurança. Mesmo dentre inúmeras inovações, as empresas ficam muito vulneráveis em relação aos riscos oferecidos pela internet. 

Os frequentes ataques cibernéticos que sofrem as que não se protegem corretamente culminam com roubo de dados, identidade e dinheiro, venda de informações e sistemas que estão sempre corrompidos, prejudicando a imagem da organização.

A Trend Micro vem justamente para garantir segurança e privacidade no meio digital. Como? Por meio de soluções que não apenas barram as ameaças digitais, mas, também, colaboram estrategicamente para o sucesso do negócio.

Venha conhecer a Trend Micro

A Trend Micro é uma empresa líder global em cibersegurança, ajudando a proteger os dados na troca de informações digitais. Com mais de 30 anos nesse mercado, ela está focada em segurança da informação, pesquisa de combate a ameaças globais e inovação contínua.

Com isso, promove a recuperação de dados provenientes de negócios, governos e consumidores com soluções para nuvem, workloads, endpoints, e-mails, internet industrial das coisas (IIoT) e redes.

Presente em mais de 65 países, a Trend Micro investe em pesquisa avançada em inteligência de ameaças globais, permitindo que as empresas se protejam em um mundo cada vez mais conectado.

Cenários de ameaças no Brasil

De acordo com uma pesquisa encomendada pela própria Trend Micro, o Brasil foi um dos dez países com mais ameaças cibernéticas detectadas em outubro de 2020. Ou seja, em plena pandemia, o país passou a ser alvo de ataques disseminados por e-mail e arquivos maliciosos, conhecidos como malwares.

Para se ter uma ideia, foram 71,2 milhões de detecções nesse período, em que funcionários estavam trabalhando de casa - em sua maioria, sem muita proteção. Os cibercriminosos tiraram vantagem da pandemia, comprometendo a integridade das informações dos usuários e empresas em todo o mundo.

Só em outubro do ano passado foram bloqueadas 6,8 bilhões de ameaças cibernéticas, representando uma alta de 2,2% em relação ao mês anterior. Entre os ataques estão mensagens de Spam, Ransomware e Malware, entre outras. Um cenário bastante difícil para o mundo corporativo.

Soluções pensadas para gerar benefícios às empresas

Com base nessas informações, a Trend Micro desenvolveu ferramentas e atualizações para cenários de constante ameaça. Uma das soluções que beneficia as empresas em relação à segurança - e também na redução de custo - é a identificação do problema antes que ele aconteça. Ou seja, a prevenção é o melhor caminho para blindar as organizações de possíveis ataques.

Um dos produtos oferecidos pela Trend Micro, o XDR, faz a detecção e fornece resposta estendida às ameaças. A ferramenta faz análises de segurança que correlacionam dados entre o ambiente do cliente e a inteligência de ameaças globais, com menos alertas e maior confiança em relação à detecção precoce de ameaças.

Empresas que adotam XDR são beneficiadas pela maior eficácia de segurança, capacitação de negócios e redução de custos. Isso porque a consolidação, automação, triagem e investigação dos eventos são mais eficientes, reduzindo o número de ataques bem sucedidos. 

Os recursos XDR avançados coletam dados de atividades em vários setores (como e-mail, endpoints, servidores, nuvem e redes), permitindo um nível de detecção e investigação difícil ou impossível de alcançar com outras soluções pontuais.

Com um contexto combinado, situações que parecem sem relevância, de uma hora para outra se tornam indicadores significativos de comprometimento da segurança do seu negócio. Com uma solução rápida e avançada é possível conter o impacto, minimizando a gravidade do impacto. 

Para entender melhor o funcionamento do XDR e as demais soluções Trend Micro,  a 4Infra pode te ajudar. A consultoria oferece análises de processos e suporte presencial e remoto, garantindo eficiência e segurança dos dados. Entre em contato com a gente.

Quando falamos em mundo cibernético, logo nos vem à cabeça os inúmeros benefícios que a tecnologia traz para a vida das pessoas e das empresas. No entanto, não podemos nos esquecer dos perigos das invasões digitais, que comprometem a segurança dos dados.

As ameaças virtuais são uma das grandes preocupações no ambiente de negócios. Para se ter uma ideia, o Brasil é o 2º maior alvo mundial de ciberataques, ações criminosas que colocam em risco todo o investimento financeiro e de imagem construídos pelas organizações.

A boa notícia é que a tecnologia não para de evoluir, desenvolvendo soluções inovadoras que protegem os sistemas das ameaças, como o Worry-Free Services.

O que é Worry-Free Services

O Worry-Free Services nada mais é que um conjunto de soluções de segurança projetadas para atender as necessidades das empresas a partir da utilização de técnicas avançadas de proteção contra ameaças. Seu objetivo é eliminar as lacunas de segurança em qualquer atividade do usuário.

Em outras palavras, a proteção de computadores e dispositivos móveis é facilitada para que as organizações possam se concentrar no que é mais importante - o próprio negócio. Para se ter uma ideia, entre 1 de janeiro e 3 de agosto de 2021 as empresas brasileiras sofreram mais de 439 mil ataques cibernéticos, correspondendo a 7,1% dos aplicados em todo o mundo.

De maneira geral, o Worry-Free Services é uma aplicação completa, intuitiva e baseada em nuvem, fornecendo visibilidade e controle detalhado de toda a organização. Assim sendo, ele protege os dados confidenciais e interrompe os softwares maliciosos com controle de aplicações.

A solução apresenta a mais ampla gama de detecção de ameaças, trazendo muitas vantagens para o negócio. Veja as principais:

Além disso, a proteção de e-mail descobre ransomware, BEC, phishing de credenciais e ataques avançados e todo o sistema tem atualização automática. O WFS oferece vários níveis de proteção.

As ameaças não param

O cenário de ameaças e ataques às redes tem cada dia contornos mais avançados. Em períodos curtos de tempo são divulgadas novas estratégias criminosas para  roubar os dados corporativos. E, muitas vezes, a área de TI das empresas não está preparada para isso.

Tais perigos podem vir das mais diversas formas. Um simples e “inocente” link ou arquivo que chega por e-mail pode colocar tudo a perder. Isso porque essas mensagens são programas maliciosos, do tipo malware, que se instalam no computador com o objetivo de obter acesso a todos os dados.

Outra forma de contaminação é por ransomware, um software malicioso  que bloqueia o acesso da empresa aos computadores. Para restabelecer a integridade das informações é pedido um resgate em dinheiro, tal como em um sequestro. 

Em virtude de tantos acontecimentos desse tipo, as organizações devem incluir o Worry-Free Services no plano de segurança de dados. Ele impede a execução de programas maliciosos e controla o acesso dos funcionários à internet.

Não espere ter problemas na sua rede de computadores. Entre em contato com a 4Infra para melhorar, agora, a segurança dos seus sistemas. Nossos consultores vão indicar a aplicação que melhor vai atender as necessidades do seu negócio.

Quem trabalha em rede sabe das dificuldades diárias em relação à segurança: o risco de invasões, roubos e arquivos corrompidos existe - e, isso, sem contar outros problemas vindos desse mundo virtual. (mais…)

Prática que consiste no roubo de dados e informações sigilosas, o phishing é um crime virtual mais comum do que você imagina. Um dos inúmeros perigos do meio virtual, a prática pode prejudicar a vida de usuários e empresas.

Termo em inglês semelhante a expressão fishing, que significa pescar, o crime cibernético “fisga” informações e dados sigilosos de usuários e empresas. Para isso, criminosos encaminham iscas virtuais, que são informações falsas e atrativas.

Depois de ser fisgado pela armadilha, os usuários podem ceder dados sensíveis e sigilosos.  Provavelmente, você já recebeu e-mails e até mesmo telefonemas desses cibercriminosos. Com uma estética semelhante a de outras empresas ou usuários, muitas pessoas são enganadas e compartilham dados como senhas e informações bancárias. 

Prepare os funcionários para evitar o ataque

Um dos pontos que levam muitas pessoas a cair nas mãos de cibercriminosos, é o despreparo. Por isso, é importante que a equipe de colaboradores da empresa saiba como lidar e identificar esse tipo de crime. Uma das práticas usadas é o envio de links e arquivos por-mail. Neles, pode conter softwares maliciosos como o cavalo de tróia. 

Por isso, é importante informar a equipe da existência desses golpes e auxiliá-los. Uma instrução básica que irá ajudar é pedir para sempre verificar o remetente do e-mail. Ao receber arquivos de e-mails suspeitos, é recomendado não abrir. 

Outra prática que pode ajudar na preparação dos colaboradores é testar o conhecimento da equipe. Para isso, a empresa pode encaminhar e-mails tipo phishing para que os colaboradores saibam como lidar com essa situação.  A partir dessa experiência, a empresa pode desenvolver feedbacks e apresentar pontos que podem melhorar 

Use autenticação de dois fatores e senhas forte

Senhas fáceis e óbvias podem facilitar o acesso de cibercriminosos. Por isso, é importante instruir a equipe, que no momentos de criar senhas, inserir com letras, números e caracteres especiais. Além disso, não é  recomendável usar uma mesma senha para todas as contas

Outra ferramenta importante é a autenticação de dois fatores. Para isso, a função pode ser habilitada no e-mail e em outros sistemas que a equipe utiliza. Dessa forma, será possível evitar a entrada de invasores. 

Proteja celulares e outros dispositivos móveis

Além do computador de trabalho, muitos funcionários têm acesso a dispositivos móveis da empresa. Celulares e tablets, por exemplo, são ferramentas que podem ser usadas por empresas no meio corporativo. 

No caso dos aparelhos, é importante adotar estratégias de segurança para evitar possíveis ataques. Para isso, a empresa pode buscar soluções de proteção de dados que funcionem em dispositivos móveis. 

Outra maneira de proteger suas informações do phishing é procurando o apoio de empresas na área de tecnologia. A 4infra oferece soluções que irão ajudar sua empresa a proteger dados importantes. Fale com a nossa equipe!

 

Quando o assunto é segurança nas redes sociais ou no e-mail, você provavelmente já se deparou com a expressão "autenticação de dois fatores”. Apresentada como uma estratégia de segurança de dados, esse tema pode gerar muitas dúvidas. 

No e-mail, por exemplo, a autenticação acontece a partir de uma notificação que é enviada ao celular. Isso acontece no momento que você tenta acessar a conta. 

Também existe uma outra modalidade que envia códigos para o número de telefone. Essa tecnologia, que está presente em tantas ferramentas e aplicativos, se torna ainda mais importante para as empresas. 

De acordo com o relatório do FortiGuard Labs, em 2020 o Brasil sofreu com mais de 8,4 bilhões de tentativas de ataques. No último trimestre do ano, nos meses de outubro, novembro e dezembro, as tentativas chegaram ao valor de 5 bilhões. 

Nesse cenário, manter a segurança de dados pessoais e, principalmente, de empresas é fundamental. Isso porque o vazamento ou captura de informações podem  trazer grandes prejuízos. 

Como funciona a autenticação de dois fatores?

Uma camada extra de segurança a autenticação é um recurso que pode ser usado em empresas e para usuários. Essa verificação extra ocorre quando há necessidade de logar em uma conta. 

A primeira barreira de identificação ao entrar em um site ou sistema, é o usuário e senha. No caso de uma empresa, a autenticação é o login e a senha que você criou. 

Com os avanços tecnológicos, cibercriminosos desenvolveram estratégias ainda mais avançadas para obter informações sigilosas. Por isso, essa primeira autenticação é insuficiente para barrar o roubo de dados.

A partir dessa necessidade, surge a autenticação adicional.  Dessa maneira, o usuário prova, mais uma vez, que é ele mesmo que está acessando o site ou sistema. 

É importante lembrar que, mesmo com essa camada adicional, você ainda pode ser vítima de criminosos virtuais. ser Entretanto, esse risco é muito menor se comparado ao método de autenticação único, ou seja, a opção extra ainda oferece mais segurança para o usuário. 

Os benefícios da autenticação de dois fatores para as empresas

De acordo com pesquisa divulgada pelo grupo Mz, no primeiro semestre de 2021, as notificações de ataques cibernéticos contra empresas brasileiras cresceram 220% se comparado a 2020. 

As informações do levantamento são da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A instituição atua como uma agência regulada pelo Ministério da Economia. 

Por isso, dentro do meio corporativo é fundamental adotar estratégias para barrar as tentativas de invasão. Dessa forma, a autenticação atua como uma barreira que evita prejuízos enormes que esse problema pode causar. 

Apesar de não ser uma estratégia infalível, a autenticação de dois fatores evita danos maiores ao sistema. Isso porque, caso aconteça o vazamento de senhas, o acesso de criminosos será mais difícil.

Outra vantagem é a sensação de mais segurança para a empresa com as duas barreiras de acesso. E,  caso ocorra alguma invasão, será mais fácil identificar o problema de forma mais rápida. 

Vale destacar que muitas empresas sofrem com ataques na web. A ação de software malicioso inclui desde o vazamento de informações sigilosas, até mesmo a prática de ransomware, um tipo de extorsão em que as informações são bloqueadas. Para acessá-las, os criminosos exigem o pagamento de resgate. 

Práticas de autenticação de dois fatores

Para autorizar a entrada em alguma conta, existem maneira de barrar o acesso de invasores. Continue lendo e conheça as principais ferramentas disponíveis na autenticação de dois fatores. 

Uma das formas mais seguras é a biometria. Nela, o acesso é autorizado a partir da digital, íris ou reconhecimento facial do usuário. No mercado, existem modelos que usam até o batimento cardíaco.  

O principal desafio desse tipo de autenticação está no dispositivo usado. Modelos mais antigos, por exemplo, não possuem leitores de biometria. Nesse caso, outra prática indicada é o SMS. Para isso, é enviado um código via mensagem de texto para o usuário usado no site ou aplicativo que o usuário deseja entrar.

Mais prático e fácil, o SMS facilita no dia a dia.  Outra estratégia semelhante é o e-mail. Nele, é enviado um código  para o endereço do usuário. Isso facilita o acesso de usuário que não estão com o aparelho cadastrado por perto. O QR code também é outra opção de autenticação de dois fatores.

O WhatsApp web, por exemplo, usa essa tecnologia. Agora que conhece as principais formas de autenticação, é o momento de colocar a mão na massa! Para quem deseja mais segurança virtual para sua empresa, fale com a equipe de especialistas da 4infra!

Diariamente, sites e páginas na web estão expostos a inúmeros riscos em relação a sua segurança e privacidade. Uma prática usada por criminosos virtuais são os ataques DDoS, um dos desafios de gestores de TI.

A prática, que também é conhecida como ataques distribuídos de negação de serviços, pode comprometer a segurança do sistema da sua empresa. Entenda como acontece esses ataques e de que maneira podem afetar sua empresa na publicação. 

Como funciona um ataque DDoS?

A partir de uma sobrecarga, acontece o ataque DDoS. Com várias requisições de acesso ao mesmo tempo a um site, essa ação tem a finalidade de abalar ou até mesmo de impossibilitar a entrada em uma página na web. 

Essa ação acontece da seguinte forma. Um criminoso faz inúmeras solicitações simultâneas para um site. Ou seja, se antes havia apenas 100 usuários acessando uma página, esse volume salta para as dezenas de milhares. 

Devido ao grande volume de entradas na página, alguns recursos do site são afetados. Por exemplo, o site tem problemas no processamento do servidor e até a obstrução da conexão com a rede. 

Esse grande volume de acessos coordenados nem sempre está associado a máquinas com bom funcionamento. Em muitos casos, são usados computadores infectados por algum programa malicioso, o que torna a máquina um zumbi. 

Assim, é preciso apenas que o criminoso escolha qual será a página atacada para, a partir disso, ordenar os milhares de acessos simultâneos. Os alvos comuns desses criminosos são cassinos online, lojas virtuais ou empresas que dependem de serviços online. 

O ataque acontece porque os servidores possuem uma quantidade limitada de solicitações de acesso ao mesmo tempo. Quando esse valor é maior que a capacidade, o site pode ter uma resposta mais lenta ou ignorar as solicitações dos usuários.

Os perigos do ataque DDoS

Essa ação criminosa já foi mais comum do que você possa imaginar e já fez inúmeras vítimas. Um dos casos famosos envolvendo essa atividade aconteceu na virada para 2016, com a corporação pública British Broadcasting Corporation, a BBC. 

O ataque sofrido pela rede derrubou os servidores do website por quase três horas. Além disso, aconteceram algumas sequelas na página que perdurou por alguns dias. Nesse ataque os websites hospedados pelo portal BBC, como o serviço de televisão, ficaram offline. 

Uma das principais dificuldades desse crime é conseguir identificar o autor dos ataques. Além de derrubar o servidor, a prática de DDoS pode deixar brechas que deixam a página mais vulnerável. 

Várias razões são atribuídas a esse tipo de crime. O sequestro de dados, que podem ser devolvidos apenas após o pagamento, ou até mesmo empresas concorrentes antiéticas. 

Vale destacar que qualquer página na web pode ser vítima desse tipo de crime. Por isso, é fundamental ter pessoas preparadas que saibam lidar com esse tipo de ataque que pode afetar  a segurança do site da sua empresa. 

A 4infra oferece serviços voltados para a segurança da sua empresa. Saiba mais e comece agora a proteger o site do seu negócio. 

Quando falamos de roubo de informações, provavelmente, a imagem que surge é de aparelhos sofisticados e grandes códigos. Entretanto, o rapto de dados pode acontecer de forma mais simples, como na engenharia social. 

A prática de engenharia social envolve técnicas de manipulação em que indivíduos passam informações confidenciais para criminosos. Em muitos casos, as vítimas repassam dados por acreditar que não são importantes. 

Existem diferentes tipos de informação que os criminosos procuram. Elas vão desde o repasse de senhas, dados bancários e até  o acesso a computadores pessoais. Nesse último caso, os criminosos instalam sem o consentimento da vítima software malicioso. 

Como funciona a engenharia social?

Em vez de testar senhas para acessar uma conta, os criminosos usam a confiança do usuário nessa prática. A partir dos dados cedidos, eles encontraram formas de invadir um sistemas ou roubar dados. 

Para isso, o infrator engana e manipula as pessoas. A partir disso, a vítima fornece informações. Por essa razão, é fundamental desconfiar de quem solicita o acesso a dados pessoais. 

Antes de passar qualquer informação, é importante questionar se, quem te pede aquela informação, é realmente a pessoa que você imagina. Casos envolvendo esquema de engenharia social são mais comuns do que imaginamos.

No ano passado, por exemplo, a empresária Barbara Corcoran, que participa do programa de televisão Shark Tank teve um prejuízo de quase 400 mil dólares. O golpe aconteceu quando um cibercriminoso fingiu ser o assistente de Barbara.

O criminoso usou técnicas de engenharia reversa e criou um e-mail semelhante ao da assistente de Barbara. Ele solicitou ao contador o pagamento de um imóvel.  A empresária só descobriu o golpe após o contador entrar em contato perguntando sobre a operação. 

3 golpes comuns que usam engenharia social

Para não ser vítima de um golpe, é importante observar o contexto que recebeu a mensagem, quem a enviou para depois tomar uma decisão. Para isso, te apresentamos algumas estratégias comuns aplicadas por criminosos e como evitá-las. 

Receber uma mensagem de fonte confiável 

Muitos golpes usam a prática de phishing, que é uma estratégia em que os criminosos virtuais imitam uma fonte confiável. Para isso, ele utiliza algumas técnicas como o endereço de e-mail de uma empresa confiável ou de uma pessoa próxima.

Mensagens te notificando de irregularidades, com layout semelhante ao da empresa, por exemplo, são algumas práticas adotadas por criminosos no phishing. Outra estratégia é o envio de mensagens ou e-mails que se assemelham à comunicação da instituição. 

Também é comum que os criminosos enviem mensagens notificando que você ganhou algum sorteio. Nesse caso, para resgatar o “prêmio”, é necessário ceder dados pessoais. Também é comum o pedido de doação de dinheiro para causas humanitárias ou desastres. 

Links e solicitação de dinheiro de amigos

A conta de uma pessoa próxima a você pode ser invadida por um criminoso.  Nesse golpe, o indivíduo pode te encaminhar links com softwares maliciosos ou até mesmo pedir dinheiro. Essa última prática tem acontecido em aplicativos como WhatsApp. 

Um amigo tem sua conta na rede social invadida por criminosos. Sem a pessoa saber, o infrator encaminha mensagens para os contato. O invasor pode, por exemplo, inventar uma história para sensibilizar os contatos de maneira que, ao pedir dinheiro, a pessoa encaminhe. 

Proposta ou informações que o usuário almeja

Além da invasão de contas, esse caso envolve a divulgação de produtos, serviços ou informações que o usuário busca no momento. Como uma isca, o criminoso pode usar, por exemplo, a possibilidade da pessoa baixar um filme ou até uma proposta com maneiras do usuário ganhar dinheiro de forma rápida. 

Para isso, os criminosos podem usar também outras ideias para atrair o usuário, como por exemplo, um remédio milagroso. Após clicar no banner, um malware pode ser baixado e, assim, a pessoa e outros indivíduos próximos podem sofrer golpes. 

Práticas para evitar golpes de criminosos

Para não cair nas armadilhas de criminosos, é importante prestar atenção aos detalhes. Antes de clicar em qualquer link, veja quem é o destinatário que te enviou a mensagem. Suspeite de mensagens encaminhadas com informações que você não solicitou.

Tenha atenção e cuidado antes de baixar qualquer arquivo. Caso não tenha solicitado nenhum dados ou não conhece quem te encaminhou a mensagem, é aconselhável você não baixar. Outra dica importante é desconfiar de mensagens de sorteios e prêmios que você não participou. Dessa forma, você estará mais protegido de golpes. 

Para as empresas, a 4infra oferece serviços de proteção de dados. Fale com nossa equipe aqui e saiba mais!

Contato

Telefone:

(31) 3195-0580
Endereço:

Rua Marechal Foch, 41, Pilotis
B. Grajaú / Belo Horizonte / MG
Funcionamento:

Seg - Sex: 8h às 18h

Assine nosso Newsletter

chevron-down