(031) 3195-0580
4infra

Dicas para montar projetos de infraestrutura de TI enxutos

Dicas para montar projetos de infraestrutura de TI enxutos

A transformação digital mudou radicalmente o conceito de trabalho no mundo corporativo. Para não ficar para trás, muitas empresas, principalmente as de pequeno e médio porte, precisam planejar a automação de seus processos gerenciais. 

Isso requer, muitas vezes, um projeto de montagem de infraestrutura de TI.

Constituir um setor completo de tecnologia da informação em uma empresa, contudo, vai muito além de ter computadores, internet, alguns softwares e antivírus. Se o objetivo é ter agilidade nos processos, segurança nos negócios, produtividade e competitividade no mercado, o jeito é investir em algo mais estruturado.

O que é um projeto de infraestrutura de TI?

Um planejamento detalhado é essencial para evitar riscos e minimizar os custos em TI da empresa. Por isso, os projetos de infraestrutura de TI devem compreender tudo o que for necessário para fornecer serviços de tecnologia com metas detalhadas. Assim, é possível otimizar a cadeia de processos e facilitar o armazenamento de dados estratégicos.

Mas, para que isso aconteça, é preciso contar com soluções efetivas, que acompanhem não apenas as tendências do mercado, mas, principalmente, que se enquadrem à realidade do negócio.

Em outras palavras, de nada adianta implantar um recurso de ponta se não há demanda para tanto dentro de um determinado cenário. O contrário também é verdadeiro: tentar uma saída fácil para uma demanda complexa pode ser o clássico “barato que sai caro”. É por isso que os projetos de infraestrutura de TI são necessários e urgentes em uma PME.

Ao desenvolver o planejamento, você deve levar em consideração alguns elementos básicos:

Análise da organização

A etapa mais importante do projeto é a identificação das necessidades para que a infraestrutura funcione de forma eficiente. É nessa fase que a empresa – ou a consultoria terceirizada – vai definir requisitos, ambiente de TI e outras ferramentas tecnológicas que otimizem o investimento.

Investimento em hardwares

A aquisição de equipamento de TI, seja para substituição ou para início de um novo negócio, é sempre um ponto sensível em projetos de infraestrutura. Devido à quantidade e qualidade dos hardwares, o custo aumenta muito. Isso pode gerar impasses, inclusive sobre o aproveitamento ou não de máquinas consideradas obsoletas.

No entanto, sempre existe a opção de deixar o orçamento mais enxuto, através do HaaS (Hardware como um Serviço), semelhante a um “aluguel de maquinário”. Nele, o cliente paga uma taxa mensal para utilizar hardwares e outros serviços, enquanto o fornecedor fica responsável em prover os equipamentos, realizar manutenções e trocas e prestar serviços técnicos.

Design de rede 

Antes de instalar o novo hardware é preciso desenhar e planejar toda a infraestrutura de cabeamento, contemplando dispositivos e possíveis otimizações. 

Caso o design de rede não seja feito corretamente desde o início, o futuro é incerto: em algum momento, isso pode gerar problemas e custos adicionais, já que o cabeamento é um item difícil de refazer.

Cabeamento

Por falar nele, é indispensável identificar nos projetos de infraestrutura de TI quais estações de trabalho, servidores e equipamentos de precisam ser conectados à rede.

Virtualização

Nos projetos de infraestrutura de TI é importante contemplar a criação de um servidor virtual capaz de comandar, com eficiência, os servidores físicos da empresa. Dessa forma, múltiplos sistemas operacionais podem ser executados em um mesmo hardware.

Recuperação de dados

Qualquer consultoria de TI que se preze vai te falar que um bom projeto deve considerar armazenar os dados da empresa em vários ambientes – no servidor local, no HD, na nuvem – para recuperação rápida em caso de desastre.

Migração para nuvem

Inclusive, projetos de infraestrutura de TI modernos devem conter o serviço de movimentação de dados para a nuvem, já que essa é a movimentação natural da segurança dos dados. Os benefícios dessa migração são muitos, principalmente no que diz respeito a acessos e gerenciamento de permissões de uso.

Embora o conceito do backup em nuvem seja simples, é preciso calcular a quantidade de informações e o esforço necessário para realizar a migração dos dados. Afinal, quanto maior o espaço demandado, maior o custo do serviço.

Construir projetos de infraestrutura de TI é um investimento para a organização, e seu retorno pode ser sentido no médio e longo prazo. Contudo, vale lembrar que montar um projeto nesse setor exige tempo, conhecimento e experiência no assunto. 

Que tal contar com uma consultoria especializada para te ajudar a montar e gerenciar a TI da sua empresa? A 4Infra utiliza as ferramentas mais conceituadas do mercado para criar um projeto que dê resultado e, o melhor, que caiba no seu bolso. 

Entre em contato com a gente e solicite um orçamento.


13 de janeiro de 2020

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
HDD e SSD: saiba a diferença e qual usar no seu servidor
30 de agosto de 2021
Entenda a importância do RTO e RPO
27 de agosto de 2021
Conheça as vantagens da Rede Social Corporativa e Intranet
25 de agosto de 2021
Ataque DDoS: saiba como proteger sua empresa!
23 de agosto de 2021
1 2 3 111
chevron-down