(031) 3195-0580
4infra

Varejo: dicas de TI para otimizar as vendas na Black Friday

Varejo: dicas de TI para otimizar as vendas na Black Friday

O período mais esperado do ano já bate à porta. A Black Friday é um daqueles eventos do estilo ganha-ganha, bom para todo mundo: para quem compra, porque paga mais barato, e para quem vende, pois libera os estoques e aquece as vendas para o Natal.

Realizada na última sexta-feira de novembro, a Black Friday costuma causar muita expectativa, já que é a oportunidade de ter aquele tão desejado produto ou serviço a um preço bem mais em conta. Para que as operações desse dia estejam alinhadas às demandas da empresa, é indispensável deixar a estrutura de TI tinindo. Isso significa redes e sistemas trabalhando perfeitamente para que nenhuma oportunidade de venda seja perdida.

Como funciona a Black Friday no Brasil

A Black Friday tem origem nos Estados Unidos, ocorrendo um dia depois do Dia de Ação de Graça. Nesse período, o varejo aplica super descontos antes de inaugurar a temporada de compras natalinas.

No Brasil, essa prática é um pouco mais recente, com a participação de grandes lojistas em 2012. Porém, em 2019, o varejo online ganhou força, movimentando  as vendas e faturando R$3,2 bilhões só na Black Friday.

Mas a gente sabe que nem tudo são flores. 

Por ser um período de alta procura, muitos clientes reclamam da dificuldade em acessar os sites, lentidão no fechamento dos pedidos e uso dos dados pessoais para outros fins. Esse último é motivo de muitas dores de cabeça, já que o consumidor deixa informações (como dados bancários, CPF e telefone) na confiança da loja, mas vêem que eles acabam sendo repassados para outras instituições com objetivos diversos.

Problemas na infraestrutura de TI no dia da Black Friday podem colocar tudo a perder. Em outras edições, muitas empresas, tanto em suas lojas físicas quanto no e-commerce, deixaram de lucrar por não se prepararem adequadamente para esse grande evento.

Teve rede de supermercado que passou o dia inteiro offline, livraria eletrônica que ficou fora do ar por quase toda a sexta-feira, um marketplace em que os clientes tiveram dificuldades para finalizar as compras e até redes tradicionais de varejo que tinham apenas um produto em promoção.

Para não se juntar a esses casos de fracasso, é preciso antecipar os cuidados com a TI antes da última sexta de novembro.

Como se preparar para a Black Friday

Para que sua empresa consiga vender bastante na Black Friday e, assim, inaugurar com excelência o período de compras do Natal, alguns cuidados são essenciais. 

Vamos a eles? 

Plataforma intuitiva

De nada adianta ter excelentes produtos com custos baixos que, na hora de comprar, deixam o cliente quebrando a cabeça para encontrar os comandos e ir para o fechamento do carrinho. Se a pessoa não for muito paciente, ela vai acabar desistindo e buscando a concorrência, que pode ter um site mais amigável.

Portanto, invista em uma plataforma que seja intuitiva, cujo processo de navegação seja fácil, padronizado, com ícones, imagens e botões que direcionam o cliente à finalização da compra sem obstáculos.

LGPD em dia

A Lei Geral de Proteção de Dados já é uma realidade, trazendo novos desafios para o varejo, principalmente em datas como a Black Friday. O primeiro passo para estar em conformidade com a LGPD é criar políticas de proteção de dados que envolvam o setor jurídico, juntamente com a equipe de TI.

De qualquer modo, o mais importante  é que a coleta de dados pessoais se limite às informações necessárias para efetuar a venda e entrega do produto. Ou seja, o consumidor deve apenas informar dados essenciais para a emissão da nota fiscal, evitando outras referências que podem se perder nos objetivos do site e trazer um problema à empresa. 

Rede em pleno funcionamento

As redes de computadores são conjuntos de equipamentos que compartilham os mesmos recursos e trocam informações entre si. Em outras palavras, são dispositivos como servidores, notebooks, celulares e modens que trafegam dados em vídeos, voz, textos e imagens graças a uma série de hardwares, softwares e aplicações.

Manter a rede em pleno funcionamento na Black Friday pode ser um desafio. Por isso, faça uma análise antecipada de toda a sua infraestrutura de TI, identifique os pontos críticos e prepare um plano de ação. Vale lembrar que sua equipe de TI deve estar alinhada para lidar com o aumento da demanda e preparada para agir em caso de falhas.

Segurança da informação

Se esse é um ponto crítico em períodos rotineiros, imagine em um dia de tráfego intenso, como na Black Friday. Os ataques por cibercriminosos se tornam cada vez mais sofisticados, levando muitas organizações à perda de dados sigilosos, sequestro de informações e roubos em conta bancária. 

O investimento em segurança de TI é o ponto chave para reduzir os ataques e aumentar a confiança no sistema. Dessa forma, busque opções mais avançadas para blindar sua plataforma. Criptografia, sistemas de detecção de intrusos, plano de recuperação de desastres, assinatura digital, firewall e autenticação em dois fatores são apenas alguns dentre os muitos exemplos de dispositivos de segurança para o site. 

Não espere a Black Friday chegar para avaliar as vulnerabilidades da sua TI.  Entre em contato com os consultores da 4Infra e veja como as mudanças tecnológicas no setor da informação podem otimizar suas vendas nessa e em outras datas de forte apelo comercial.


27 de outubro de 2021

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
Vantagens de usar o Sharepoint para servidor de arquivos
8 de novembro de 2021
Como fazer backup para Microsoft 365?
5 de novembro de 2021
Dicas para otimizar o Microsoft 365 em pequenas empresas
3 de novembro de 2021
5 razões para investir em Fortinet
1 de novembro de 2021
1 2 3 119
chevron-down