O que é modelagem de dados?

O que é modelagem de dados?

A explosão da era digital transformou a forma como lidamos com informações, tornando a gestão de dados uma peça-chave para o sucesso de organizações. Nesse contexto, a modelagem de dados emerge como disciplina crucial, proporcionando estrutura e organização aos dados que alimentam sistemas e processos. 

Em sua essência, a modelagem de dados é um processo que visa criar representações visuais e conceituais de como os dados de uma organização estão organizados e inter-relacionados. Em outras palavras, é uma técnica que permite projetar a estrutura dos dados, identificando entidades, relacionamentos e atributos, garantindo coerência e consistência na gestão da informação.

E como funciona a modelagem de dados?

A modelagem de dados opera em diferentes níveis, cada um focado em uma perspectiva específica.

No modelo conceitual, são identificadas as entidades e os relacionamentos principais, criando um esboço inicial do sistema. Já o modelo lógico aprofunda-se na estrutura dos dados, considerando a implementação do banco de dados, tabelas e suas inter-relações.

Por fim, o modelo físico traduz o modelo lógico para um formato compreensível pelo sistema de gerenciamento de banco de dados escolhido, considerando detalhes como índices, partições e otimizações.

Dito isso, a modelagem de dados desempenha um papel central em diversas áreas, tais como:

Desenvolvimento de sistemas 

Facilita a criação de sistemas eficientes e adaptáveis, fornecendo uma base estruturada para o armazenamento e recuperação de dados.

Tomada de decisões

A modelagem de dados permite uma visão clara da estrutura da informação, auxiliando gestores a tomar decisões informadas e estratégicas.

Integração de dados

Facilita a integração de dados provenientes de diferentes fontes, promovendo consistência e qualidade.

Onde e como fazer modelagem de dados

A modelagem de dados pode ser realizada por profissionais especializados que possuam conhecimentos em bancos de dados, linguagens de consulta, e ferramentas específicas. Existem diversas ferramentas no mercado, como o MySQL Workbench, o Microsoft Visio, e o ERWin, que auxiliam no processo de modelagem.

Para iniciar a modelagem de dados, contudo, é fundamental compreender os requisitos do sistema e as necessidades de informação da organização. Em seguida, o profissional utiliza técnicas como Diagrama de Entidade-Relacionamento (DER) para representar visualmente as entidades e seus relacionamentos.

E quem é esse profissional? Geralmente, o mais adequado para a função é um especialista em TI. Ele pode ser analista de dados, arquiteto de banco de dados, engenheiro de dados ou cientista de dados. 

Esses especialistas possuem conhecimentos sólidos em teoria de banco de dados, linguagens de consulta, e compreensão profunda das necessidades do negócio.

Veja, abaixo, exemplos de empresas que se beneficiaram da modelagem de dados ao utilizar os recursos certos – incluindo os profissionais mais indicados – no investimento da modelagem de dados:

Netflix 

A gigante do streaming utiliza modelagem de dados para personalizar recomendações de conteúdo com base no histórico de visualizações dos usuários, melhorando a experiência do cliente.

Amazon

A empresa de comércio eletrônico utiliza modelagem de dados para otimizar seu sistema de recomendação de produtos, aumentando as taxas de conversão e a satisfação do cliente.

Uber

A Uber emprega a modelagem de dados para otimizar rotas, prever demanda e melhorar a eficiência do serviço, resultando em uma experiência mais rápida e econômica para os usuários.

Modelagem de dados na sua empresa

Sabemos que mostrar casos de sucesso de gigantes do mercado é "fácil". Mas, acredite: você pode ter um retorno significativo ao empregar a modelagem de dados na sua organização, ainda que estejamos falando de uma pequena ou média empresa.

Para ilustrar, vamos explorar exemplos hipotéticos que ilustram como esse processo pode ser aplicado de maneira prática e benéfica para organizações de porte menor:

Modelagem de dados para controle de clientes e vendas 

Entidades:

  • Cliente
  • Produto
  • Venda

Relacionamentos:

  • Um cliente pode realizar várias compras.
  • Cada compra está relacionada a um ou mais produtos.

Atributos:

  • Cliente: Nome, E-mail, Número de Telefone.
  • Produto: Descrição, Preço, Estoque.
  • Venda: Data da Compra, Valor Total.

Neste cenário, a modelagem de dados permite às empresas gerenciar eficientemente informações de clientes, produtos e vendas, fornecendo insights valiosos sobre o desempenho do negócio e ajudando na tomada de decisões estratégicas.

Modelagem de dados para controle de estoque 

Entidades:

  • Produto
  • Fornecedor
  • Estoque

Relacionamentos:

  • Cada produto é fornecido por um fornecedor.
  • O estoque é composto por diversos produtos.

Atributos:

  • Produto: Código, Descrição, Preço.
  • Fornecedor: Nome, Contato, Endereço.
  • Estoque: Quantidade Disponível, Data de Entrada.

Nesse contexto, a modelagem de dados apoia a empresa na gestão eficiente de estoques, facilitando a identificação de produtos em baixa ou excesso, melhorando a comunicação com fornecedores e evitando perdas financeiras.

Modelagem de dados para gestão de colaboradores 

Entidades:

  • Funcionário
  • Departamento

Relacionamentos:

  • Um funcionário pertence a um departamento.

Atributos:

  • Funcionário: Nome, Cargo, Data de Admissão.
  • Departamento: Nome, Responsável, Número de Funcionários.

Aqui, a modelagem de dados pode ser crucial para organizar informações sobre a equipe, otimizando a gestão de recursos humanos, facilitando a distribuição de tarefas e proporcionando uma visão clara da estrutura organizacional.

Estes são apenas exemplos hipotéticos, e a adequação da modelagem de dados vai depender das necessidades específicas de cada organização. Ao aplicá-la de forma personalizada, pequenas e médias empresas podem colher os benefícios de uma gestão de informações mais eficiente, promovendo o crescimento e a sustentabilidade do negócio.

Quer fazer sua própria modelagem de dados? Conte com a 4Infra!

Como vimos, a modelagem de dados é a espinha dorsal da gestão de informações em um mundo cada vez mais digital. Compreender sua importância, funcionamento e aplicação é crucial para empresas que buscam se destacar na era da informação. 

Ao investir na modelagem de dados, as organizações podem aprimorar a eficiência, tomar decisões mais embasadas e proporcionar experiências personalizadas aos usuários.

Quer ter a sua própria? Fale com os especialistas da 4Infra! Nossos consultores vão te ajudar a entender a real necessidade e dimensão adequada da modelagem de dados para sua organização.

Esse texto foi criado pela redação da 4infra.
5 de janeiro de 2024

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

chevron-down