(031) 3195-0580
4infra

Você quer utilizar sua equipe interna de TI para fazer a diferença nas estratégias de crescimento e inovações de sua empresa? Se sua resposta é sim, é preciso adotar a terceirização de TI nas funções recorrentes em uma PME. As tarefas mais burocráticas, mas igualmente importantes, não podem ocupar o tempo dos profissionais que conhecem melhor seu negócio. Veja onde adotar o outsourcing de TI na sua empresa!

Backup

Um dos pontos mais importantes na política de segurança de dados de uma empresa é a rotina de backup.

É preciso identificar as ameaças e ter consciência de que não são apenas os ransomwares e malwares que preocupam o gestor de TI. A falha humana é também uma grande fraqueza na segurança de dados, assim como as falhas de hardware ou software. Diante desse cenário, o backup surge como prática obrigatória para diminuir os riscos.

Entretanto, sabe-se que, dada a velocidade e o volume de dados na rotina empresarial, pode ser muito trabalhoso configurar o backup, bem como escolher as melhores soluções para o serviço (apesar de o Cloud Backup ser o mais utilizado atualmente). Na hora de escolher, é preciso considerar:

Com esse vasto checklist para segurança em backup e com a necessidade de configurá-lo conforme a demanda da empresa, um profissional interno de TI poderia perder grande parte do seu tempo para essa tarefa burocrática. Por isso, o backup é uma boa função para adotar a terceirização de TI em uma PME.

Suporte presencial e remoto

Já imaginou utilizar um profissional de TI da empresa para realizar a manutenção periódica dos equipamentos da infraestrutura? Ou para resolver problemas complexos que demandam uma atenção dedicada por vários dias? É desastroso pensar que esse profissional, que detém vasto conhecimento sobre os negócios e as estratégias da empresa, é utilizado para prestar um suporte.

Por isso, uma das áreas em que se pode adotar a terceirização de TI em uma PME é o suporte presencial e remoto.

O suporte remoto vem sendo utilizado com sucesso por grandes empresas que desejam se beneficiar da redução de custos, da escalabilidade da equipe remota, da diminuição no tempo de atendimento e de entrega de serviços.

O suporte presencial terceirizado também é utilizado para casos mais complexos, e é comum que uma mesma empresa preste os dois serviços.

Desenvolvimento de projetos paralelos

Alguns projetos de TI são pontuais, mas demandam bastante conhecimento técnico. Para essas funções, adotar a terceirização de TI pode ser uma prática muito eficiente, com ótimo custo-benefício.

Imagine que sua empresa precise de uma análise de redes corporativas para entender melhor onde estão os gargalos e as vulnerabilidades que colocam em risco o desempenho das aplicações. Porém, uma análise aprofundada envolve o diagnóstico da infraestrutura de TI, a análise dos relatórios de tráfego da rede e a criação de um plano estratégico. É uma função complexa, que demandaria muito tempo dos profissionais internos.

Por isso, a terceirização de TI em uma PME para desenvolver projetos paralelos, mas complementares e fundamentais à atividade, é uma ótima prática.

Os negócios que aderem ao outsourcing de TI tem a garantia de uma gestão eficiente de seus sistemas, já que existe uma equipe qualificada e dedicada somente às funções para as quais foi contratada. Segurança, eficiência e funcionalidade são características intrínsecas à uma empresa confiável que presta esses serviços e soluções em Tecnologia da Informação.

A principal preocupação do gestor é encontrar essa empresa, uma vez que ela participará da estrutura organizacional, lidando com dados estratégicos do negócio. Se você não possui um prestador de serviços com profissionais competentes e qualificados para trabalhar com sua infraestrutura, a 4infra pode te ajudar.

Entre em contato conosco e veja todos os serviços que oferecemos para contribuir para o sucesso de seu negócio!

O Brasil é o país que mais recebe ataques cibernéticos na América Latina, de acordo com dados do fim de 2016. Diante das ameaças, as organizações devem adotar mecanismos de defesa e proteção de dados, que são ativos estratégicos essenciais para seu sucesso.

O Firewall para pequenas empresas é uma das soluções que trabalham neste sentido, você o conhece? Confira!

O que é um Firewall?

Seja hardware ou software, o firewall é um dispositivo de segurança de rede. Ele é responsável por monitorar todo o tráfego de entrada e saída, podendo permitir ou bloquear tráfegos específicos conforme definição das regras internas de segurança. A grosso modo, ele é um filtro.

O firewall baseado em software é uma aplicação, que já é integrante dos sistemas operacionais modernos.

Já o firewall baseado em hardware é um equipamento específico para o monitoramento do tráfego. Ele é o modelo mais utilizado no ambiente empresarial, por ser dedicado e sem necessidade de compartilhar recursos com outros aplicativos. Isso faz com que ele consiga dar conta de maior demanda e aplique filtros de maneira rápida.

Existem alguns tipos de firewall, e a definição por um ou outro não é tão simples. Nem sempre o empresário consegue decidir a melhor opção, motivo pelo qual é preciso de um consultoria de TI na hora de escolher.

Firewall de proxy? Firewall com inspeção de estado (firewall tradicional)? Firewall de gerenciamento unificado de ameaças? Firewall de próxima geração (NGFW)? NGFW focado em ameaças? Esses são alguns tipos que podem ser escolhidos conforme a necessidade e o foco da empresa.

Por que ele é indispensável?

O dispositivo de segurança de rede é a linha de frente da defesa. O filtro colocado para o tráfego de saída e entrada é, na verdade, o mais importante mecanismo de proteção e controle de dados.

Especialmente considerando que boa parte do fluxo de trabalho empresarial é realizado, atualmente, por meio de conexão à internet, que é um ambiente de risco.

Juntamente com o antivírus, o firewall é indispensável para proteger os equipamentos de vírus e hackers. Em outras palavras, ele reduz as ameaças e oferece um ambiente íntegro e disponível.

Isso melhora a eficiência da empresa, já que não ocorrem interrupções das atividades devido às ações criminosas.

Por que ele é indispensável para pequenas empresas?

O firewall para pequenas empresas tem um impacto ainda mais positivo para os negócios. Especialmente porque elas são mais vulneráveis e, por isso, são frequentemente alvo de hackers. Como não há muito recursos para investir em mecanismos de segurança, o dispositivo acaba sendo a principal forma de manter as ameaças cibernéticas longe dos dados empresariais.

Há também uma outra vantagem pouco associada ao firewall para pequenas empresas. Ele pode ser utilizado para aumentar a produtividade dos times. Ele pode garantir a coerência e a proteção dos interesses da empresa ao estabelecer controle de acesso aos usuários com base em horários e setores. Assim, é possível otimizar os trabalhos com a disponibilidade imediata do acesso à rede.

Ele também aumenta a disponibilidade da internet, distribuindo e priorizando melhor seu uso para as tarefas importantes. Uma internet rápida é essencial no ambiente corporativo.

Como instalar um firewall?

Atualmente, existem várias opções de Firewall no mercado, até mesmo gratuitos, mas por se tratar de um ponto importante na segurança dos dados empresariais, o mais recomendado para instalar o dispositivo é contratar uma consultoria de TI especializada.

Profissionais especializados instalarão o Firewall conforme as necessidades da infraestrutura de TI da empresa, considerando a rede organizacional. Porém, não se limitam a isso. Eles também farão as manutenções e atualizações necessárias de forma recorrente.

Considerando que os ataques cibernéticos são os maiores riscos no mundo corporativo atual, os empresários, especialmente os de pequeno porte, devem investir em uma consultoria de TI para encontrar o firewall mais indicado para seu negócio. Assim, os dados e as estratégias da empresa ficam protegidos.

chevron-down