(031) 3195-0580
4infra

Software pirata: o que fazer?

Software pirata: o que fazer?

O uso de software pirata, infelizmente, ainda é muito comum. Na tentativa de economizar, muitas pessoas acabam se envolvendo em uma enrascada que pode comprometer toda a segurança da sua infraestrutura de TI.

Possuir um software licenciado faz toda a diferença em seu resultado final. Por ele, sua equipe de TI terá acesso a ferramentas que não teria se utilizasse a versão pirata do software escolhido. 

Mas se você já cometeu esse erro e quer reverter o problema, não se preocupe! Legalizar a licença do seu software é simples, rápido, e pode prevenir muitos problemas futuros.

Por que licenciar o seu software pirata?

Aqui na 4infra, prezamos sempre pela prevenção. Sabemos que o processo de recuperação de dados, por exemplo, pode trazer consequências devastadoras para o seu negócio.

Por isso, batemos na tecla: não utilize software pirata e inclua na cultura empresarial essa norma. Isso evitará muitos riscos futuros e pode prevenir situações de prejuízo e crises.

Uma das razões para licenciar o seu software é que a Microsoft tem, nos últimos tempos reforçado a fiscalização e aplicado pesadas multas caso o infrator não siga os passos de combate à pirataria decretados pela empresa.

Não é só por isso, entretanto, que recomendamos que você licencie seu software. Outras vantagens podem ser perdidas se você utilizar o software pirata.

#1. Segurança de dados

A segurança dos dados empresariais tem que ser, em seu setor de TI, uma das principais preocupações (se não a maior!). Isso porque vazamentos de dados comprometem não só toda a estrutura da empresa e o desenvolvimento das atividades, como também a imagem empresarial.

Com um software licenciado, a chance de vazamentos de dados diminui significativamente. O software pirata pode ser acessado mais facilmente por hackers, e com isso os dados estratégicos da sua empresa estão em risco!

#2. Mais suporte

Quem usa software pirata não pode reclamar: afinal, não tem a quem recorrer e está à própria sorte. 

Com o software licenciado, o fornecedor está à disposição para qualquer funcionamento inesperado do programa, e terá o dever de buscar a solução. 

O valor do suporte está, geralmente, incluso no valor da licença. Por isso, acaba valendo a pena pagar por esse valor e manter a segurança da infraestrutura. 

#3. Custos indesejados

Ser pego pirateando o software pode ter consequências bastante relevantes. Os custos de reverter o problema e arcar com dívidas e multas pode ser vultuoso, e o tiro pode sair pela culatra.

Lembre-se disso na hora de adquirir um software pirata: o que parece vantajoso agora, no futuro pode ser simplesmente uma dor de cabeça. 

Software pirata: o que fazer?

Licenciar o software pirata é simples. Basta entrar em contato com o fornecedor e solicitar a licença atualizada. Assim, você pode migrar as atividades de sua empresa com segurança para o software licenciado.

Outra saída é trocar o fornecedor. Caso você perceba que o software utilizado não está sendo de grande-valia, por que não substituir o provedor? 

Antes de tomar qualquer decisão, lembre-se: a 4infra está disponível para te ajudar! Somos uma empresa especializada em consultoria e suporte de TI, e prezamos pelo atendimento personalizado, focado nas suas necessidades.

Caso queira saber mais sobre como a 4infra pode reforçar a infraestrutura de TI de seu negócio abandonando de vez o software pirata, clique aqui! Você será bem atendido por um de nossos especialistas. 

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
HDD e SSD: saiba a diferença e qual usar no seu servidor
30 de agosto de 2021
Entenda a importância do RTO e RPO
27 de agosto de 2021
Conheça as vantagens da Rede Social Corporativa e Intranet
25 de agosto de 2021
Ataque DDoS: saiba como proteger sua empresa!
23 de agosto de 2021
1 2 3 111
chevron-down