(031) 3195-0580
4infra

Dicas para definir senhas inquebráveis

Dicas para definir senhas inquebráveis

A partir do momento em que você se conecta à internet, está correndo o risco de sofrer ataques cibernéticos. Dizer isso é chover no molhado, mas não custa reforçar: qualquer tentativa de invasão pode fragilizar todas as informações, pessoais ou corporativas, do dispositivo vulnerável.

Uma das formas mais eficazes de evitar esse cenário é criar boas senhas. E, curiosamente, muita gente acha que os hackers são tão ocupados e inteligentes que não vão se preocupar com a complexidade das senhas, já que conseguirão quebrá-las do mesmo jeito.

Isso está muito longe de ser verdade - principalmente nas plataformas e dispositivos de uso pessoal. Utilizar senhas de acesso ou criptografia podem dar a falsa sensação de segurança quando são criadas a partir de combinações previsíveis.

Assim, se a senha do banco for a sua data de aniversário, esqueça a potencial proteção do seu aplicativo. Colocar "123456" como a chave de acesso ao seu e-mail também não vai colar. Parece ridículo dizer isso? Nem tanto: cerca de 23 milhões de contas utilizam exatamente essa sequência numérica como senha.

É hora de subir o sarrafo e dificultar a vida dos invasores, indo além de uma senha não-óbvia.

Como?

Através da definição de senhas inquebráveis.

O segredo das senhas inquebráveis

Para muitas pessoas, uma senha forte é longa, com tantos números, letras e caracteres especiais que faz parecer um acidente no teclado causado por algum cachorro ou criança. De fato, esse é o espírito da coisa - mas é preciso ter cuidado para que você não se prejudique com a senha "doida".

Quanto mais elaborada, mais difícil é descobrir a tal da senha - tanto pelo invasor quanto para seu próprio criador. Afinal, se ela é difícil de memorizar, dada sua complexidade, é bem comum que o dono do acesso se esqueça de algum detalhe ao longo do percurso, e fique incapaz de acessar os próprios dados.

Para não incorrer nesse erro, utilize técnicas de memorização. Poderíamos até sugerir que você as anote em algum lugar, mas nenhum deles será tão seguro quanto seu próprio cérebro.

Nossa principal dica é reescrever palavras comuns de forma diferente. Por exemplo: imagine que sua senha atual seja a palavra borboleta, que é simples, tem o limite mínimo de quatro a seis caracteres e, a princípio, não é tão óbvia quanto a data de aniversário.

Mas, ainda, é uma palavra que pode ser testada em vários recursos de invasão.

Para fortalecê-la, que tal substituir as vogais por números? Assim, a senha passaria a ser b0rb0let4 - o que já dificulta a vida de quem quer roubar seus dados. Colocar um caractere especial no início ou fim da palavra, como _b0rb0let4 ou b0rb0let4#, é mais um macete para tornar senhas inquebráveis.

Outra forma bacana de fortalecer a rede de proteção é utilizar uma frase de acesso, também chamada de “passphrase” ou fase-senha. Trata-se de uma combinação de palavras que formam senhas longas. Exemplo: gosto de chocolate pode virar a passphares Eug0st0dech0c0l@te. Que tal?

Veja outras recomendações para acertar em cheio na escolha das suas próximas senhas - ou atualizar, agora mesmo, as que já existem:

Crie senhas fáceis de lembrar  - mas só para você

É muito importante que, ao criar senhas inquebráveis, você estabeleça um método de fácil memorização, mas só para você. Veja um exemplo: suponha que você utilize uma sequência aleatória de seis números para sua senha de banco:

124938

Para não esquecer, crie uma "palavra" relacionando letras e números. Nesse caso, as dez primeiras letras do alfabeto para a sequência 1234567890 são ABCDEFGHIJ. Correlacionando, a senha 124938 cria a "palavra" ABDICH. Ao invés de anotar a senha em algum lugar, anote essa palavra, solta, sem nenhuma explicação - para que só você saiba do que ela se trata.

Lembre-se: uma senha fácil de memorizar não é sinônimo de fraqueza, desde que só você entenda o processo de memorização.

Tenha uma senha para cada conta

Outro ponto importante é utilizar uma senha para cada conta. A partir do momento em que você possui uma senha só para todas as contas, quem descobrir o segredo terá acesso a todos os dispositivos e plataformas que você utiliza.

Conte com a ajuda da autenticação multifator

A Autenticação Multifator funciona como ação de segurança adicional. Através desse sistema, além da senha é solicitada uma chave de acesso, código ou resposta à pergunta-chave,para a legitimação de identidade do dono da conta.

O fator adicional pode ser enviado por SMS, para o celular, cadastrado, ou gerada no aplicativo que está sendo utilizado.

As senhas são fatores essenciais para manter a segurança das informações - e não levá-las a sério pode te dar muita dor de cabeça. Por isso, se você quiser melhorar a segurança das suas, ou as da empresa, conte com a 4infra. Nossa consultoria está à disposição para te auxiliar na empreitada.

Entre em contato e conheça nossos serviços de segurança em TI.

 

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
HDD e SSD: saiba a diferença e qual usar no seu servidor
30 de agosto de 2021
Entenda a importância do RTO e RPO
27 de agosto de 2021
Conheça as vantagens da Rede Social Corporativa e Intranet
25 de agosto de 2021
Ataque DDoS: saiba como proteger sua empresa!
23 de agosto de 2021
1 2 3 111
chevron-down