(031) 3195-0580
4infra

Exploit: o que é, como funciona e porque se preparar contra essa ameaça

Exploit: o que é, como funciona e porque se preparar contra essa ameaça

É comum, para todo usuário, estar vulnerável a diversas ameaças no mundo digital. Muito é dito sobre as invasões cibernéticas e o surgimento de novos riscos, que cada vez mais se superam em eficiência e potencial de causar danos. 

Entre essas ameaças cibernéticas, o exploit merece lugar de destaque. 

Os exploits fazem parte de um conjunto de malwares, ou softwares modificados, que tem o objetivo de invadir sistemas, roubar dados e danificar os programas. 

Na maioria das vezes, eles entram em ação no formato de programas com códigos e dados maliciosos e/ou danificados. Com isso, os exploits têm a capacidade de permear pelas brechas desprotegidas de sistemas de computadores. 

Como o exploit funciona?

Basicamente, o exploit atua como uma “chave” que vai adentrando e abrindo as maçanetas das “portas” vulneráveis do sistema de um hardware. Em outras palavras, ele facilita a entrada e execução de outros malwares. 

Essa ameaça pode agir de duas formas: conhecida e o desconhecida (zero day). O exploit, quando age de forma conhecida, é de fácil localização. Assim, medidas necessárias podem ser rapidamente tomadas, evitando o contágio de outros sistemas. 

Além disso, o exploit pode tomar diversos formatos para entrar em ação. O EoP (Escalation of Privileges) adentra no sistema buscando permissões e contato com dados e recursos que os utilizadores regulares não possuem. O DoS (Denial of Service), quando entra em ação, faz com que o servidor e/ou PC fique sobrecarregado, tornando os sistema indisponíveis para os usuários.

Já no spoofing, um outro tipo de exploit, o invasor cria um endereço de IP falso e faz diversas mudanças que interferem na comunicação entre servidores. Por fim, o Crack que é um software utilizado para quebrar o sistema de segurança do PC e fazer com que programas de versão e uso limitados se tornem completos e disponíveis. 

Assumindo o seu outro formato, o exploit, quando entra em ação de forma desconhecida (zero-day), pode ser ainda mais perigoso. Isso porque não se tem conhecimento exato de qual vulnerabilidade está disponível - e esse ataque é ainda mais ameaçador quando se trata de empresas ou organizações governamentais.

Por que estar preparado contra essa ameaça?

A invasão dos exploits pode acontecer tanto em uma grande empresa quanto em hardwares caseiros. Falando sobre segurança, é importante conhecer as ferramentas essenciais para identificar essas ameaças e vulnerabilidades.

Dependendo do tipo que invadir seu hardware, uma consequência diferente será automaticamente gerada. Elas podem ir desde a perda de dados importantes - principalmente se for dentro de uma corporação - até a danificação do sistema do aparelho em uso. 

Portanto, é indicado manter os aplicativos em perfeito funcionamento. Também não faz mal atualizar periodicamente os sistemas, levando em consideração que o exploit se aproveita das falhas no software para que a invasão seja possível.

Uma recomendação extra é: na hora de buscar os serviços de segurança, procure sempre pacotes que são acompanhados por um anti-exploit, para não correr o risco de uma invasão surpresa. 

Quer garantir a máxima proteção contra a invasão dos exploits e outros malwares no seu PC?  A 4Infra Consultoria em TI te ajuda oferecendo inúmeros serviços de segurança de TI corporativo. Entre em contato com a nossa equipe e escolha a melhor opção para a sua empresa! 


23 de março de 2020

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
HDD e SSD: saiba a diferença e qual usar no seu servidor
30 de agosto de 2021
Entenda a importância do RTO e RPO
27 de agosto de 2021
Conheça as vantagens da Rede Social Corporativa e Intranet
25 de agosto de 2021
Ataque DDoS: saiba como proteger sua empresa!
23 de agosto de 2021
1 2 3 111
chevron-down