(031) 3195-0580
4infra

A importância da autenticação de dois fatores

A importância da autenticação de dois fatores

Quando o assunto é segurança nas redes sociais ou no e-mail, você provavelmente já se deparou com a expressão "autenticação de dois fatores”. Apresentada como uma estratégia de segurança de dados, esse tema pode gerar muitas dúvidas. 

No e-mail, por exemplo, a autenticação acontece a partir de uma notificação que é enviada ao celular. Isso acontece no momento que você tenta acessar a conta. 

Também existe uma outra modalidade que envia códigos para o número de telefone. Essa tecnologia, que está presente em tantas ferramentas e aplicativos, se torna ainda mais importante para as empresas. 

De acordo com o relatório do FortiGuard Labs, em 2020 o Brasil sofreu com mais de 8,4 bilhões de tentativas de ataques. No último trimestre do ano, nos meses de outubro, novembro e dezembro, as tentativas chegaram ao valor de 5 bilhões. 

Nesse cenário, manter a segurança de dados pessoais e, principalmente, de empresas é fundamental. Isso porque o vazamento ou captura de informações podem  trazer grandes prejuízos. 

Como funciona a autenticação de dois fatores?

Uma camada extra de segurança a autenticação é um recurso que pode ser usado em empresas e para usuários. Essa verificação extra ocorre quando há necessidade de logar em uma conta. 

A primeira barreira de identificação ao entrar em um site ou sistema, é o usuário e senha. No caso de uma empresa, a autenticação é o login e a senha que você criou. 

Com os avanços tecnológicos, cibercriminosos desenvolveram estratégias ainda mais avançadas para obter informações sigilosas. Por isso, essa primeira autenticação é insuficiente para barrar o roubo de dados.

A partir dessa necessidade, surge a autenticação adicional.  Dessa maneira, o usuário prova, mais uma vez, que é ele mesmo que está acessando o site ou sistema. 

É importante lembrar que, mesmo com essa camada adicional, você ainda pode ser vítima de criminosos virtuais. ser Entretanto, esse risco é muito menor se comparado ao método de autenticação único, ou seja, a opção extra ainda oferece mais segurança para o usuário. 

Os benefícios da autenticação de dois fatores para as empresas

De acordo com pesquisa divulgada pelo grupo Mz, no primeiro semestre de 2021, as notificações de ataques cibernéticos contra empresas brasileiras cresceram 220% se comparado a 2020. 

As informações do levantamento são da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A instituição atua como uma agência regulada pelo Ministério da Economia. 

Por isso, dentro do meio corporativo é fundamental adotar estratégias para barrar as tentativas de invasão. Dessa forma, a autenticação atua como uma barreira que evita prejuízos enormes que esse problema pode causar. 

Apesar de não ser uma estratégia infalível, a autenticação de dois fatores evita danos maiores ao sistema. Isso porque, caso aconteça o vazamento de senhas, o acesso de criminosos será mais difícil.

Outra vantagem é a sensação de mais segurança para a empresa com as duas barreiras de acesso. E,  caso ocorra alguma invasão, será mais fácil identificar o problema de forma mais rápida. 

Vale destacar que muitas empresas sofrem com ataques na web. A ação de software malicioso inclui desde o vazamento de informações sigilosas, até mesmo a prática de ransomware, um tipo de extorsão em que as informações são bloqueadas. Para acessá-las, os criminosos exigem o pagamento de resgate. 

Práticas de autenticação de dois fatores

Para autorizar a entrada em alguma conta, existem maneira de barrar o acesso de invasores. Continue lendo e conheça as principais ferramentas disponíveis na autenticação de dois fatores. 

Uma das formas mais seguras é a biometria. Nela, o acesso é autorizado a partir da digital, íris ou reconhecimento facial do usuário. No mercado, existem modelos que usam até o batimento cardíaco.  

O principal desafio desse tipo de autenticação está no dispositivo usado. Modelos mais antigos, por exemplo, não possuem leitores de biometria. Nesse caso, outra prática indicada é o SMS. Para isso, é enviado um código via mensagem de texto para o usuário usado no site ou aplicativo que o usuário deseja entrar.

Mais prático e fácil, o SMS facilita no dia a dia.  Outra estratégia semelhante é o e-mail. Nele, é enviado um código  para o endereço do usuário. Isso facilita o acesso de usuário que não estão com o aparelho cadastrado por perto. O QR code também é outra opção de autenticação de dois fatores.

O WhatsApp web, por exemplo, usa essa tecnologia. Agora que conhece as principais formas de autenticação, é o momento de colocar a mão na massa! Para quem deseja mais segurança virtual para sua empresa, fale com a equipe de especialistas da 4infra!


6 de setembro de 2021

Próximos Artigos
Deixe uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo

Assuntos Relacionados
Vantagens de usar o Sharepoint para servidor de arquivos
8 de novembro de 2021
Como fazer backup para Microsoft 365?
5 de novembro de 2021
Dicas para otimizar o Microsoft 365 em pequenas empresas
3 de novembro de 2021
5 razões para investir em Fortinet
1 de novembro de 2021
1 2 3 119
chevron-down